O candidato sem povo

Screen shot 2013-01-30 at 1.14.14 PMOs processos de legitimação do poder e o desempenho de um candidato sem povo. A máquina e os aparatos de persuasão numa encenação de democracia. O olhar do António Júlio Duarte apanhou em cheio as campanhas eleitorais de 2009 mas foi em Chui Sai On que o fotógrafo se concentrou. Em Chui ou, em vez dele, na representação de um candidato em busca de uma imagem e de um arquétipo de consenso. Durante a passagem pela RAEM no âmbito de um projecto do colectivo  português “Kameraphoto”, há quatro anos, António Júlio Duarte acompanhou o candidato único  a chefia do Executivo. O trabalho foi publicado em Lisboa, no mês passado, em Paris, em Novembro.

Carlos Picassinos

– Comecemos pelo suporte. Trata-se de um newspaper sem ambição de actualidade embora com uma figura da actualidade de Macau como era o candidato à chefia do Executivo, na altura. Existe aqui algum jogo, uma paródia crítica com a ideia do registo fotográfico jornalístico?

 

António Júlio Duarte – Não. É um trabalho fotojornalístico mas não confinado à necessidade de fabricar imagens noticiosas. As imagens perdem em actualidade, tornam-se genéricas, são sobre uma campanha eleitoral e um candidato. São sobre a encenação do processo de legitimação do poder.  A opção pelo suporte em papel e formato de jornal foi tomada com intenção de criar um objecto mimético.

– Há alguma intenção na disposição em mosaico de quatro das fotografias? Procurou relações entre as quatro fotos e entre os vários mosaicos ou tratam-se de leituras autónomas?

 

A.J.D. – A estrutura do jornal foi pensada para funcionar simultaneamente como uma narrativa linear da campanha e como  conjuntos de objectos visuais autónomos.

– Como é que surgiu esta ideia de um trabalho paralelo ao que estava a seguir em 2009? E porquê a designação “o candidato”? Estamos perante um olhar crítico do poder mas não de um poder de direito, mas ainda só potencia, um quase poder?

 

A.J.D. – Enquanto estava a trabalhar para o projecto “State of Affairs” da Kameraphoto, agregado à redacção do jornal Hoje Macau, fiz a cobertura desta campanha eleitoral. Durante o trabalho senti que este podia  ser sobre a campanha eleitoral de Chui Sai On e ser sobre o arquétipo do “candidato”.

– A face de Chui Sai On nunca aparece. Como se fosse um homem sem rosto, em que existe a figura, a representação do candidato mas sem homem, sem representado, digamos, uma superfície apenas. Aliás, o povo também nunca se encontra. Que intenção está ali?

 

A.J.D. – A intenção de documentar uma campanha em que o candidato não precisa de persuadir. É um candidato sem concorrentes e que não vai ser eleito pelo povo.

– Fotografa, sobretudo, os aparatos. Os aparatos de segurança, de comunicação, os jornalistas, os fotógrafos, os telemóveis, as câmaras, a selva de fios, mais a máquina que o candidato. Como um trabalho de dissecação dessa máquina do poder mas da máquina de produção de imagem. É assim?

 

A.J.D. – É um processo simbiótico. A máquina de produção de imagem cria o candidato. O candidato alimenta a necessidade de notícia dessa máquina.

– Por fim, há uma figura no ultimo mosaico, sentada, observadora, reflexiva como num jogo de xadrez. Que relação assumem essas duas fotografias com as restantes?

 

A.J.D. – As fotografias das duas páginas finais do jornal são a consumação da encenação. O irmão do candidato antes de votar e o repórter que dá por concluido o seu trabalho.

– Este trabalho vai ser publicado como livro? Quando é que planeia apresentá-lo, publicamente, se é que está alguma coisa preparada nesse sentido?

 

A.J.D. – É um livro em formato de jornal. Foi apresentado no Offprint em Paris em 15 de Novembro e lançado em Lisboa a 8 de Dezembro no evento “O que um livro pode” no Atelier Real. Gostava que fosse lançado em Macau. Faria todo o sentido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s