Perito britânico discute protecção animal

Pedro Galinha

A lei de protecção animal e a campanha internacional para salvar os galgos do Canídromo são dois temas que Paul Littlefair vai abordar hoje, na sede da Anima – Sociedade Protectora dos Animais de Macau (16h). O responsável pela área internacional da Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals está no território para “iniciar uma cooperação” com a instituição presidida por Albano Martins e intensificar o debate público sobre os direitos dos animais.

A vinda do perito britânico, em nome da maior e mais antiga sociedade de protecção animal do mundo, faz-se numa altura em que Littlefair está também a colaborar com o Governo chinês. “A Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals é reconhecida internacionalmente e tem como patrona a Rainha de Inglaterra. Tem prestígio e quase 200 anos de existência. Hoje, cerca de 1600 pessoas trabalham no projecto”, disse ao PONTO FINAL o presidente da Anima, Albano Martins, antes de dar conta que as 170 delegações da sociedade resgataram, em 2011, 119 mil animais no Reino Unido. Nesse mesmo ano, outros 200 mil receberam tratamentos e 83 mil foram esterilizados pela mesma associação.

Sem resposta de Florinda

Na segunda metade do ano passado, a Anima enviou propostas para regulamentar a violência e crueldade sobre os animais à secretária para a Administração e Justiça, Florinda Chan. Até ontem, não obteve qualquer resposta.

“A primeira leitura que se pode fazer é só uma: há total desinteresse. Mas também podem estar a ‘mastigar’ as nossas propostas”, admite Albano Martins.

Sem solução à vista, somam-se as situações de abandono e maus tratos a animais. “Confirmo o aumento dos pedidos de ajuda, neste início de ano, e volto a frisar que a nossa capacidade de acolhimento está no limite máximo”, lembra o presidente da Anima.

O impasse no processo de adopção de galgos do Canídromo mantém-se. “Não houve qualquer adopção. Além disto, o número de animais mortos e feridos continua a ser elevado, contrariamente ao que é dito. Isto foi-nos confirmado por pessoas que trabalham no Canídromo”, revela Albano Martins.

Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s