Anima: Objectivo de angariar 4 milhões de patacas até ao fim do ano complica-se

FOTOGRAFIA EDUARDO MARTINS/ARQUIVO

A Anima começou uma campanha de recolha de fundos no dia 7 de Agosto e, até agora, já angariou 1,3 milhões de patacas. No entanto, segundo Albano Martins, será difícil chegar aos 1,6 milhões até ao final deste mês, o que poderá pôr em risco o objectivo final de conseguir alcançar 4 milhões de patacas até ao final do ano. “Se não conseguir, não sei o que vai acontecer à Anima”, assume ao PONTO FINAL o presidente honorário vitalício da sociedade protectora dos animais.

André Vinagre

andrevinagre.pontofinal@gmail.com

Depois de ter dado início a uma campanha de angariação de fundos no dia 7 de Agosto, a Sociedade Protectora dos Animais de Macau (Anima) já conseguiu donativos cujo montante ascende aos 1,3 milhões de patacas, disse ao PONTO FINAL Albano Martins, presidente honorário vitalício da associação. No entanto, o responsável assume que será difícil chegar aos 1,6 milhões até ao final de Setembro, “o que vai criar problemas no mês seguinte”. O objectivo da Anima era angariar 4 milhões de patacas até ao final deste ano.

Albano Martins explicou que a Anima precisa de 800 mil patacas por mês para pagar salários e despesas do mês anterior relativamente a veterinários, comida para os animais, renda e contas de electricidade e gasolina das carrinhas da associação, por exemplo. Em Setembro, segundo o presidente honorário da Anima, a associação vai ter de usar o descoberto bancário, uma vez que estão em falta cerca de 300 mil patacas. Os 4 milhões de patacas serviriam para pagar as contas da associação até ao final do ano.

“Se não se conseguir [atingir o objectivo] não sei o que vai acontecer à Anima”, assume Albano Martins, acrescentando: “A nova direcção vai ter de decidir. Até aqui era eu que fazia essa ginástica. Continuo a ajudar em campanhas mas não tenho condições para muito mais. Eu próprio já doei à Anima, ao longo dos anos, mais de 1,5 milhões, e tenho um empréstimo concedido à Anima que já está pago em metade, faltando cerca de 300 mil patacas ainda. Todos os anos é o mesmo exercício”. Billy Chan, presidente não-executivo da Anima, perdoou uma dívida de 500 mil patacas das 800 mil que tinha emprestado à associação no ano passado.

O responsável indicou também que, até agora, quem tem feito as doações é o público em geral. Este ano, a Anima já recebeu 240 mil patacas de três casinos. Das 240 mil patacas, 80 mil foram dados pela Galaxy, 80 mil pela Melco e outros 80 mil pela MGM. “Valores muito abaixo do valor dos anos anteriores”, confessa Albano Martins.

Recorde-se que a Anima vai receber ainda 500 mil patacas da Fundação Macau apenas no próximo ano, devido ao novo método de concessão de apoios do organismo. A Fundação Macau dá anualmente à Anima cerca de 5 milhões de patacas, divididos em duas tranches.

Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s