Lirismos e outros ismos

João Morgado
Fotografia: Eduardo Martins/arquivo

Dois escritores portugueses beberam influências de Macau para escreverem livros. Miguel Real, com uma obra fruto de uma investigação histórica, e João Morgado, com um livro de contos, vão participar de forma virtual, hoje, numa conferência na Fundação Rui Cunha que será mediada pela professora Ana Paula Dias.

Gonçalo Lobo Pinheiro

goncalolobopinheiro.pontofinal@gmail.com

No âmbito da celebração nos nove anos de existência, a Fundação Rui Cunha juntou-se à Associação dos Amigos do Livro de Macau para realizar, hoje, pelas 18h30, a conferência intitulada “Macau na obra de Miguel Real e João Morgado”. Os escritores estarão presentes de forma virtual e a conversa será moderada pela professora Ana Paula Dias.

No livro “Contos em Macau”, o escritor português João Morgado compila um conjunto de contos, escritos com material recolhido em Macau, em 2017, quando foi convidado para marcar presença no Rota das Letras – Festival Literário de Macau.

“Foi uma experiência marcante para mim. Como qualquer europeu, tenho na cabeça um espaço alimentado pela cultura chinesa. E de repente, ao passear pelos mercados e pelas ruas de Macau, ao visitar o Hong Kong mais tradicional, senti-me a mergulhar nesse imaginário que estava dentro de mim”, começou por dizer ao PONTO FINAL o autor.

João Morgado assume que Macau o marcou profundamente, mesmo que por aqui tenha estado poucos dias. “O que ainda me marcou mais, foi a mescla com a cultura portuguesa, que está ainda muito presente. O contraste de estar a jantar comida tradicional portuguesa em casa de amigos e, de repente, sair à rua e estar já confrontado com um outro mundo totalmente diferente, de gentes, cheiros, línguas, ritmos… Isso, obviamente, despoletou aquele rasgo de criatividade que de vez em quando assalta os escritores”, notou o escritor oriundo da Covilhã.

Para o covilhanense, a conversa de hoje, ao final da tarde, será pretexto para contar como surgiram todas aquelas pequenas histórias em que, com algum “realismo mágico”, “abordo temas tão díspares, como a presença militar portuguesa ou Camões, o vício do jogo ou Pessanha, a Cinderela de Macau ou o contrabando, a medicina chinesa ou as corridas automóveis”. 

O livro “Contos de Macau” recebeu o Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca e deverá ser colocado à venda nas livrarias em Outubro deste ano.

Miguel Real

Por um punhado de História

O também escritor Miguel Real, que igualmente tem um livro com ligações a Macau, escreveu sobre a obra de João Morgado. Falou de lirismos e considerou-o “um belo livro de contos”. “Lirismo em estado puro porque aqui detectamos, sob e sobre um realismo social, que identifica e singulariza Macau (geografia, tradição, história do século XX, grupos sociais diferenciados, sobretudos os portugueses e os chineses), uma prosa poética que valoriza mais os sentimentos que a racionalidade, mais o voo da imaginação que a descrição fotográfica da realidade, mais a heterodoxia e a rebeldia do que a hierarquia social e, sem desprezar o elemento masculino, valoriza sobretudo os desejos e os anseios do elemento feminino”, pode ler-se numa breve recensão à obra.

Na obra de Miguel Real, “A Cidade do Fim”, uma obra fruto de uma rigorosa investigação histórica que celebra os 500 anos de relações entre Portugal e a China, o autor, lisboeta, mas sintrense por adopção, decide relatar num romance de amor a história de Macau a par de uma biografia ficcionada de Fátimo Martins, professor de Português radicado em Macau em 1941.

O livro de Miguel Real “é, pois, a homenagem de Fátimo (o protagonista) à sua língua natal, à pátria que o adoptou e, claro, à pequena flor de lótus que fez desabrochar”, pode ler-se na nota de imprensa enviada às redacções.

Miguel Real é o pseudónimo de Luís Martins. Vencedor de diversos prémios literários ao longo da sua vida de 68 anos, destacam-se o Prémio Fernando Namora, de 2006, e o Prémio Autores, de 2013, entregue pela Sociedade Portuguesa de Autores.

O Luís ou o Miguel?      

A professora Ana Paula Dias, moderadora da conferência, está expectante para o que possa acontecer. “Penso que podemos esperar uma conversa muito interessante com dois escritores que estiveram em Macau e se deixaram seduzir pela cidade, mas também uma conversa entre amigos que partilham esse e outros fascínios”, referiu ao PONTO FINAL.

Amiga de Miguel Real “há muitos anos (…) desde os tempos distantes em que fomos colegas de mestrado”, assume-se como uma ávida leitora da vastíssima produção ficcional, filosófica e de investigação do autor. “Por isso, sei que para além do escritor, vamos ter também a oportunidade de conversar com a pessoa excepcional que ‘que são’ o Luís e o Miguel”.

Ana Paula Dias exalta igualmente o facto de a obra de João Morgado ainda não ter sido publicada, por um lado, uma vez que terá honras de destaque agora, por outro. “Vamos ter igualmente oportunidade de conhecer em primeira mão, visto que ainda não está publicado, o livro de contos vencedor por unanimidade da 13.ª edição do Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, de cujo júri o Miguel Real fez parte”, referiu a professora que deixou escapar uma inconfidência: “Recordo que me disse então num dos e-mails que trocamos regularmente que era um livro que o tinha encantado”.

Inserida no programa comemorativo dos nove anos da Fundação Rui Cunha, “Macau na obra de Miguel Real e João Morgado” integra um ciclo de eventos especiais dedicados ao território, onde a Fundação Rui Cunha procura “mostrar a multiplicidade de olhares sobre esta cidade e a forma como os mesmos se reflectem, no caso concreto, na literatura, dando origem a diversas obras”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s