Pedidos de isenção de quarentena à chegada a Zhuhai suspensos

Fotografia: Eduardo Martins

Está novamente suspenso o sistema de isenção de quarentena para residentes de Macau que queiram entrar em Zhuhai, devido aos “muitos pedidos” recebidos. A suspensão do serviço online já tinha sido introduzida na passada sexta-feira. Desta vez, as autoridades não dão data para voltar a abrir a recepção dos pedidos.

André Vinagre

andrevinagre.pontofinal@gmail.com

As autoridades receberam “muitos pedidos” de isenção de quarentena para os residentes de Macau que querem entrar em Zhuhai e, por isso, suspenderam ontem a recepção dos mesmos pedidos. É a segunda vez que acontece. Na sexta-feira, as autoridades também tinham suspendido a recepção de pedidos de isenção por um dia. Desta vez, as autoridades decidiram suspender os pedidos ‘sine die’.

“Uma vez que num curto período de tempo acumularam-se muitos pedidos, as autoridades competentes necessitam de mais tempo e recursos humanos para todos os procedimentos”, lê-se no comunicado de ontem do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus. Assim, “temporariamente, não serão aceites novos pedidos”. As autoridades dizem que vão anunciar a data e hora da reabertura de pedidos “com pelo menos um dia de antecedência”.

De acordo com a nota, os pedidos já apreciados e verificados pelo Governo da RAEM foram enviados para Zhuhai para aprovação e os cidadãos “foram alertados, no momento da apresentação dos pedidos, que a data do início de isenção preenchida no pedido apenas serve para referência”. Recorde-se que, quem tiver a aprovação, fica apenas sujeito a realizar um teste de ácido nucleico após ter recebido uma notificação por e-mail ou mensagem telefónica sobre a data de início da isenção.

O sistema foi disponibilizado na quarta-feira, dia 10 de Junho, e dois dias depois os Serviços de Saúde anunciaram que iriam suspender o serviço, tendo sido retomado às 10 horas do dia 13. Entre o dia 10 e o dia 12 de Junho, os Serviços de Saúde registaram quase 5.500 inscrições. Até sexta-feira, as autoridades de Macau tinham apreciado cerca de dois mil pedidos.

Na conferência de imprensa de sexta-feira sobre as medidas de combate ao coronavírus, Lo Iek Long, médico da direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, explicou que alguns dos pedidos de isenção eram injustificados e que havia situações de “má fé”. A TDM – Rádio Macau citou o clínico: “Houve cidadãos que disseram que querem ir ao interior da China para comer um ramen ou porque estão com saudades de Zhuhai”. “Precisamos de tempo para avaliar os pedidos”, disse o clínico, citado pela Agência Lusa.

Os pedidos de isenção de isolamento em Zhuhai passam por três fases: pedido formulado pelo residente de Macau conforme a sua necessidade de deslocação; apreciação do pedido efectuada pelo grupo de trabalho do Governo de Macau, no prazo de 1 a 2 dias; e apreciação e aprovação da competência do Governo do município de Zhuhai. A aprovação dos pedidos é feito pelas autoridades de Zhuhai.

Na conferência de imprensa de sexta-feira, Lo Iek Long notou ainda que há já 65 dias que não é registado nenhum caso de infecção pelo coronavírus em Macau.

Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s