Executivo já aprovou mais de dois mil pedidos para empréstimos sem juros por parte de PME

FOTOGRAFIA: EDUARDO MARTINS

Tai Kin Ip, director dos Serviços de Economia, informou ontem os deputados, na sessão plenária da AL, que já 3.677 PME fizeram o pedido de empréstimo sem juros, uma das medidas do Governo para apoiar as empresas. Destas, o Executivo já autorizou empréstimos a 2.001 empresas, cujo montante total é de cerca de 700 milhões de patacas. Helena de Senna Fernandes, directora dos Serviços de Turismo, falou sobre a quebra nos números dos visitantes e, além de responsabilizar o Covid-19, culpou também os protestos de Hong Kong.

André Vinagre

andrevinagre.pontofinal@gmail.com

“O Governo tem de trabalhar mais”, disse Song Pek Kei, ontem, na Assembleia Legislativa (AL), pedindo que o Executivo dê mais apoios às pequenas e médias empresas (PME). Na resposta, Tai Kin Ip, director dos Serviços de Economia (DSE), apresentou números: de Fevereiro até segunda-feira passada, o Executivo já aprovou 2.001 empréstimos sem juros destinados às PME, cujo montante total foi de 700 milhões de patacas. “O Governo está a trabalhar”, retorquiu. Chan Sau San, presidente da Autoridade Monetária de Macau (AMCM), notou que os bancos têm estado a apoiar as PME. Helena de Senna Fernandes, directora dos Serviços de Turismo (DST), não culpou apenas o novo coronavírus pela queda nos números do turismo, e juntou à equação os protestos de Hong Kong.

Na interpelação oral, a deputada Song Pek Kei começou por lembrar que “os especialistas prevêem um crescimento negativo de dois dígitos na economia de Macau no primeiro trimestre deste ano”. Isto, segundo a parlamentar, “demonstra que a epidemia afecta de forma extremamente grave” a economia. Song Pek Kei indicou também que as medidas de apoio do Governo não são suficientes para as PME e pediu mais ajudas. 

Tai Kin Ip apresentou os números dos empréstimos sem juros destinados às PME, uma medida que foi lançada para minimizar os efeitos do coronavírus no meio empresarial: “Desde Fevereiro até ontem [segunda-feira], recebemos 3.677 pedidos de empréstimo sem juros. Até à data já apreciámos 2.577 pedidos, entre os quais 2.001 foram já autorizados. Implicam cerca de 700 milhões”. “Estamos a tratar dos casos com urgência porque a população também tem necessidades urgentes”, disse, afirmando: “O Governo está a trabalhar”. Sobre o plano de 10 mil milhões de patacas anunciado pelo Governo no passado domingo, o responsável da DSE disse apenas que os detalhes “estão a ser planeados”.

Agnes Lam questionou a DST sobre a queda no turismo. Helena de Senna Fernandes disse apenas: “O impacto não está só relacionado com a epidemia. O que está a acontecer na região vizinha também contribuiu para afectar o turismo em Macau”. “Todos os sectores foram atingidos pelos movimentos sociais e políticos nas regiões vizinhas”, completou.

José Pereira Coutinho disse que as instituições financeiras também devem ter um “papel activo” na minimização dos efeitos causados pelo Covid-19, “tal como acontece com as concessionárias de jogo”. Chan Sau San, presidente da AMCM, indicou que o organismo tem “vindo a dialogar com os bancos”. “Os bancos também prestaram apoio às empresas que têm dificuldades, implementando medidas de apoio como, por exemplo, adiar a cobrança de juros aos clientes”, respondeu.

A presidente do Instituto Cultural (IC), Mok Ian Ian, também esteve na sessão plenária para lembrar os deputados que o organismo vai conceder apoios às indústrias do design e dos espectáculos. “De Abril a Março do próximo ano vão ter condições mais privilegiadas para o arrendamento de espaços”, recordou. “Em finais de Abril, vão poder realizar peças teatrais onde não há assistência e fazer gravação dos espectáculos para transmissão online”, afirmou, garantindo que, depois da epidemia, o IC vai “continuar com espectáculos de grande envergadura”. 

Sulu Sou aproveitou para perguntar se uma parte do fundo de 10 mil milhões de patacas, anunciado pelo Governo, poderia vir a ser usado pelo IC. Mok Ian Ian respondeu apenas que “o plano geral é dar trabalho em vez de dar dinheiro para que os trabalhadores tenham emprego”, e que, no futuro, serão lançadas mais ajudas.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s