Inaugurada a Ponte do Delta, “símbolo do desenvolvimento do sonho da China”

foto manchete (2)
FOTO GCS

“Eu abro oficialmente a ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau”. Foi com esta frase que o Presidente chinês Xi Jinping deu por inaugurada aquela que é a maior travessia marítima do mundo. Na cerimónia esteve presente Chui Sai On, que descreveu a ponte como um “grande projecto na história arquitectónica chinesa, bem como um símbolo do desenvolvimento do sonho da China”.

TEXTO: André Vinagre

Foram ontem inaugurados os 55 quilómetros que ligam agora Hong Kong, Zhuhai e Macau. “Eu abro oficialmente a ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau”, disse o Presidente Xi Jinping na cerimónia de inauguração daquela que é considerada a maior ponte marítima do mundo, que contou também com a presença do Chefe do Executivo, Chui Sai On. A inauguração oficial aconteceu na ilha artificial do posto fronteiriço do lado de Zhuhai e teve a presença de 700 convidados, mas a circulação normal só se fará a partir de hoje.

Para Chui Sai On, este é um “grande projecto na história arquitectónica chinesa, bem como um símbolo do desenvolvimento do ‘sonho da China’”. No seu discurso, o Chefe do Executivo destacou a importância da abertura da ponte, dizendo que está “revestida de um enorme significado quer a nível político, quer a nível económico e social”. Ao nível político, Chui Sai On explicou que esta infra-estrutura “representa a primeira construção de grande envergadura a englobar a província de Guangdong e os dois territórios de Hong Kong e Macau numa construção única que atravessa o mar e num contributo para o enriquecimento e desenvolvimento teórico e prático do princípio ‘Um País, Dois Sistemas’”. Economicamente, o Chefe do Governo enalteceu que este projecto permite “colmatar eficazmente um passado de deficiências na acessibilidade do tráfego de transportes terrestres” e que “irá também promover o desenvolvimento económico conjunto da região”. A nível social, Chui Sai On referiu que, “após o regresso de Macau à pátria, o intercâmbio de pessoas com o Interior da China tornou-se cada vez mais frequente e a abertura da ponte Hong Kong – Zhuhai – Macau contribui para encurtar distâncias geográficas, possibilitando o aprofundamento das relações de amizade entre os compatriotas”.

1. ponte do delta
FOTO GCS

Citada pelo jornal South China Morning Post, Carrie Lam, Chefe do Executivo de Hong Kong, disse esperar que esta nova ponte faça com que a Grande Baía se torne em breve numa “força nacional” e que se torne numa “baía competitiva de excelência a nível global”. Han Zheng, vice-primeiro-ministro da China, disse no seu discurso que esta ponte, além de “abrir as três regiões para trocas comerciais e económicas”, vai ajudar a que Hong Kong e Macau se integrem com o interior chinês. O responsável de Pequim disse ainda que este projecto vai “aumentar a competitividade do delta do rio das Pérolas”.

Esta ponte de 400 mil toneladas de ferro tem na sua totalidade uma extensão de 55 quilómetros, 6,7 dos quais de túnel subaquático, e vai permitir reduzir o tempo de viagem entre Zhuhai ou Macau e Hong Kong de quatro horas para 45 minutos. Recorde-se que esta ponte não terá livre circulação, já que estará sujeita a quotas. A construção teve início em 2009 e, originalmente, estava previsto que fosse inaugurada em 2016. O custo exacto da ponte não foi oficialmente revelado, mas, segundo os números divulgados pelo South China Morning Post, a obra custou aos governos das três cidades cerca de 11,7 mil milhões de dólares de Hong Kong.

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s