MIF e PLPEX encerram com assinatura de 75 protocolos

1. MIF (1).jpg
FOTO MIF

A 23ª Feira Internacional de Macau (MIF) e a Exposição de Produtos e Serviços dos Países de Língua Portuguesa (PLPEX) celebraram a assinatura de 75 protocolos ao longo dos três dias em que decorreram, anunciou ontem o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau. Para além dos protocolos houve ainda mais de 400 sessões de negociação de bolsas de contacto.

A edição deste ano da Feira Internacional de Macau (MIF) e da Exposição de Produtos e Serviços dos Países de Língua Portuguesa (PLPEX), espaço dedicado aos produtos lusófonos dentro desta feira internacional, contaram com a assinatura de 75 protocolos, refere um comunicado do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM). Foram realizadas, na zona de bolsas de contacto, mais de 400 sessões de negociação, acrescenta a mesma nota.

As duas exposições serviram de plataforma de promoção e exposição, assim como de comunicação e intercâmbio, para empresas provenientes do interior da China, dos Países de Língua Portuguesa, dos países ao longo da “Uma Faixa, Uma Rota” e do resto do mundo em geral, “ajudando-as a atrair capitais do exterior e expandir-se para o exterior”, bem como “à exploração do espaço de desenvolvimento”, refere o IPIM.

Durante o decurso das duas exposições tiveram lugar, no total, 30 fóruns, conferências, seminários de promoção e outras actividades de apoio. Além disso, a MIF deste ano convidou Moçambique e Fujian para serem, respectivamente, o “País Parceiro” e a “Província Parceira”, tendo cada um deles instalado no recinto o seu pavilhão temático.

A edição deste ano da feira internacional continuou a ter como tema “Cooperação―Chave para Oportunidades de Negócios”, e ocupou uma área de 24 mil metros quadrados, tendo sido instalados mais de 1.500 stands de exposição. A área da PLPEX deste ano aumentou para mais de seis mil metros quadrados e contou com a participação de empresas provenientes dos oito Países de Língua Portuguesa e agentes de produtos e serviços lusófonos do interior da China, Hong Kong e de Macau.

Este ano foram apresentados elementos inovadores em ambas as exposições, tendo sido acrescentadas zonas de exposição dedicadas a várias indústrias específicas e produtos temáticos, tais como a Zona de Comércio da Área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, a Zona de Exposição do Distrito de Congjiang, Província de Guizhou, a Zona Inteligente, a Zona de Exposição dos Jovens Empreendedores, entre outras.

Paralelamente, a 8ª Edição da Exposição Conjunta dos Membros do ATPF (Fórum para a Promoção do Comércio Asiático) foi realizada na sala de exposição da MIF e coincidiu com o período da realização da presente edição da feira internacional. Foram convocados representantes das entidades de promoção do comércio e do investimento de vários países e regiões membros do ATPF “por forma a negociar-se a cooperação conjunta, a delinear-se as perspectivas de desenvolvimento, a partilhar-se oportunidades e a criar-se uma plataforma de encontro e intercâmbio efectiva entre as empresas domésticas e internacionais e as instituições de promoção do comércio e do investimento”, refere o IPIM.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s