Lou Pak Sang anuncia consulta pública sobre ensino técnico-profissional

No dia em que tomou posse como novo director dos Serviços de Educação e Juventude, Lou Pak Sang anunciou uma consulta pública sobre o ensino técnico-profissional. Esta recolha de opiniões vai decorrer ainda durante o primeiro semestre deste ano e destina-se a perceber de que forma é que esta modalidade se pode articular com o ensino superior.

Fotografia: Eduardo Martins

 

Catarina Vila Nova

 

Lou Pak Sang tomou ontem posse como director dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ), sucedendo a Leong Lai que ocupava o cargo desde 2011. No seu discurso, o dirigente assumiu que a educação é a vocação da sua vida e definiu quatro linhas orientadoras para a posição que agora ocupa. São elas a “sucessão da cultura e da história e formação do amor pela pátria e por Macau”, o desenvolvimento do “poder suave dos jovens”, o “aumento do sentimento da felicidade dos alunos” e o reforço da educação criativa e das tecnologias de informação e comunicação. Lou Pak Sang, que era desde 2011 sub-director da DSEJ, anunciou que durante a primeira metade deste ano vai ser lançada uma consulta pública sobre o ensino técnico-profissional.

Segundo explicou o novo director da DSEJ, o decreto-lei do ensino técnico-profissional foi promulgado há 22 anos, sendo que o regime desta modalidade necessita de ser revisto e alterado, defendeu. “Nesse sentido, o respectivo ante-projecto encontra-se a ser preparado para consulta pública para estudar o seguinte: de que forma é que o ensino técnico-profissional pode responder às necessidades do mercado de trabalho e articular-se com o ensino superior?”, explicou o dirigente, acrescentando posteriormente que vão ser pedidas as opiniões dos “respectivos sectores”. O organismo encontra-se, de momento, a preparar o processo de consulta pública, que carece ainda de apreciação pelo Conselho Executivo.

Lou Pak Sang apontou que um dos problemas que o organismo vai enfrentar “nos próximos anos” é a procura de vagas nas escolas. “Tanto a população de Macau como a procura de vagas escolares continuarão em constante mudança, tornando a procura de vagas num provável problema e desafio para o sector educativo nos próximos anos”, assumiu.

Alexis Tam, que presidiu à cerimónia de tomada de posse, disse que, no futuro, o Governo vai aumentar o investimento nos recursos educativos, “aumentando a sua proporção no orçamento da região”. Segundo explicou o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, actualmente 15% do orçamento da RAEM é destinado à educação.

Lou Pak Sang é licenciado em Letras pela Taiwan Normal University e mestre em Ciências da Educação pela Universidade de Macau. Foi docente do ensino secundário luso-chinês entre 1987 e 1997, inspector escolar entre 1997 e 2000 e coordenador da inspecção escolar da DSEJ entre 2000 a 2009. Entre 2009 e 2011 foi assessor do gabinete do secretário para os Assuntos Sociais e Cultura.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s