Eric Fok estreia-se a solo em Hong Kong  

 

 

2047_Eric-Fok_Ink-on-art-paper_37x54.5cm_2016_karinwebergallery_web.jpg

Os mapas intrinsecamente desenhados que recuperam as representações urbanas do período dos Descobrimentos e as transportam até à actualidade, preenchendo-as com motivos que evocam a modernidade são a imagem de marca de um dos mais conceituados artistas plásticos da actualidade. A era do pós-colonialismo e o impacto das migrações no contexto urbano da vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong, gravados também no couro e na madeira, dão o mote à mais recente exposição individual de Eric Fok. Denominada “Far East Chronicles” – algo como “Crónicas do Extremo Oriente” –a mostra pauta a estreia a solo do artista de Macau na antiga colónia britânica.

Depois da exposição colectiva “Paperscapes” no ano passado, o convite para uma exposição a solo. Este surgiu pela mesma galeria – a Karin Weber Gallery – e o resultado é apresentado a partir de quinta-feira, integrado na “Hong Kong Art Week”: “Entrando na sua própria imaginação, fantasias, conhecimentos de história mundial, mapas antigos e legendas e observação atenta da paisagem urbana, Fok transforma a galeria na sua biblioteca pessoal. Uma colecção ecléctica de mapas, registos e objectos são apresentados. Os trabalhos documentam a evolução das cidades após a Era dos Descobrimentos, o fenómeno pós-colonial e o impacto da migração da população no contexto de Hong Kong”, pode ler-se no texto de apresentação da exposição.

Eric Fok cursou Artes Visuais no Instituto Politécnico de Macau e já expôs em cidades como Nova Iorque, Bolonha, Cantão, Singapura, Shenzhen, Lisboa, Londres, Taipé e Seul. Algumas das suas obras estão patentes nas colecções do Museu do Oriente, em Lisboa, na University Museum and Art Gallery de Hong Kong, no Museu de Arte de Macau, na representação local da Fundação Oriente e em colecções privadas nos Estados Unidos, Itália, Singapura e Hong Kong.

A “Hong Kong Art Week”, que tem este ano como tema “Artropolis”, arranca amanhã e estende-se durante 12 dias. Até 26 de Novembro vão ser realizadas exposições, caminhadas solidárias em prol da arte, performances e simpósios.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s