Mãe de criança com necessidades especiais acusa Serviços de Saúde de declarações “falsas”

7

Crystal Lei é mãe de uma criança com necessidades educativas especiais e qualificou ontem como “falsas” as declarações da Direcção dos Serviços de Saúde, que indicavam que “o tempo de espera para que as crianças consigam obter terapia ocupacional e da fala foi reduzido em mais de metade desde a criação do Centro de Reabilitação Pediátrica”.

De acordo com a emissora em língua chinesa da Rádio Macau, Crystal Lei, numa conferência de imprensa organizada pela Macau Patient Rights Promotion Association (Associação pela Promoção dos Direitos dos Pacientes de Macau), negou as afirmações dos Serviços de Saúde dizendo que “os pais têm de esperar entre três a cinco meses para que a primeira avaliação seja conduzida” pelo Centro de Reabilitação Pediátrica: “A maior parte das crianças precisa de ver um médico duas ou três vezes para conseguir uma avaliação, portanto o tempo total de espera é de um ano. Como é que pode demorar um mês?”, questionou Lei. A residente sublinha que se houve uma redução do período de espera “não inclui os pais em lista de espera no Centro Hospitalar Conde de São Januário”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s