Kuok Cheong U reiterou posição do Conde de São Januário  

 

doctor-gp-netherlands.jpg

O director do Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ), Kuok Cheong U, reiterou ontem à emissora em língua chinesa da Rádio Macau o hospital publico condena fortemente todas e quaisquer ameaças feitas ao pessoal médico que lá trabalha, garantindo que a direcção do CHCSJ não tenciona permitir comportamentos que coloquem em risco as operações da unidade hospitalar.

Numa chamada telefónica para o programa Fórum Macau, Kuok Cheong U afirmou que o diagnóstico do médico foi feito com base na condição da paciente, colocando a possibilidade dos pais da paciente poderem não ter percebido as razões do diagnóstico, situação que podia ter sido resolvida através de uma melhor comunicação.

Caso a posição do paciente seja considerar a existência de negligência por parte do clínico, deve fazer queixa através do Regime jurídico do Erro Médico, apontou o dirigente, acrescentado que o médico envolvido no caso se sentiu assustado devido às alegadas ameaças físicas que sofreu, tendo-se mostrado incapaz de atender os restantes pacientes.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s