IACM disponível para melhorar equipamentos destinados a crianças com necessidades especiais

A Associação da Construção Conjunta de um Bom Lar, presidida pela deputada Wong Kit Cheng, divulgou as conclusões de um relatório que realizou sobre as condições das instalações recreativas para crianças no território, tendo verificado que estas não estão equipadas para acolher crianças portadoras de deficiência, nomeadamente devido à inexistência de rampas em parques infantis. O presidente do Conselho de Administração do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM) assume que estes equipamentos não foram concebidos para quem tem necessidades especiais e mostra-se disponível para colaborar com a associação de modo a introduzir melhorias em algumas estruturas.

“Eu acho que é uma melhoria que podemos pensar. Agora, se vai ser de um dia para o outro, não. Vamos pensar, se calhar localizar um ou dois [parques] com certa envergadura, em que é capaz de se adicionar estas rampas ou essas projecções de [retirar] barreiras arquitectónicas, para resolver o problema. Porque eu acho que nem todos os jardins conseguem fazer as mesmas coisas”, alegou ontem José Tavares, em declarações à imprensa, após a sessão ordinária do Conselho Consultivo do IACM.

O presidente do IACM assumiu, ainda assim, que vai acolher as sugestões da associação: “Eu penso que a sugestão deles é bem-vinda, portanto é uma melhoria que nós podemos fazer para a população também, porque os deficientes também merecem”.

E concorda o responsável que a maior parte dos equipamentos em Macau para a infância não estão adaptados para crianças com necessidades especiais? “Eu acho que, na altura, quando fizeram a aquisição desses equipamentos não pensaram em crianças deficientes, de certeza, foi para crianças normais”, considera Tavares. O presidente do IACM acredita que, nas alterações a implementar, terá que contar com o apoio da associação: “Portanto, para equipamentos de deficiência tem que ser uma coisa muito específica e também acompanhada. Eu julgo que aí vamos ter que trabalhar com essa associação, se calhar, para ver quais são as sugestões concretas que eles querem introduzir, para a gente poder fazer o melhor possível, para termos uma achega daquilo que eles pretendem”. S.G.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s