Charles Leclerc é hipótese para a Theodore Racing no Grande Prémio de Macau

A equipa Theodore Racing by Prema aposta forte na prova do território e está interessada em trazer o actual líder do campeonato de Fórmula 2 e piloto da Ferrari. As decisões só vão ser tomadas mais tarde, mas o cenário é admitido pelo chefe da formação.


O actual líder do campeonato de Fórmula 2, Charles Leclerc, pode vir mesmo a disputar o Grande Prémio de Macau, vestindo as cores da formação Theodore Racing by Prema. A informação foi avançada, ontem, pela revista especializada em desporto motorizado Autosport.

A presença do piloto monegasco na principal prova do evento de Macau está dependente da equipa conseguir inscrever quatro carros, e de um dos actuais pilotos da formação no Campeonato Europeu de Fórmula 3 ficar de fora. Ou seja, entre os pilotos que representam a equipa: Maximilian Guenther, Callum Ilott, Guan Yu Zhou e Mick Schumacher – filho de Michael Schumacher –, um terá de ficar de fora.

A hipótese não é descabida. O evento de Macau assume uma especial importância para a Theodore Racing by Prema, uma vez que Teddy Yip Jr., filho do antigo parceiro de Stanley Ho com o mesmo nome, é um dos principais patrocinadores. Neste contexto o Grande Prémio tem sido sempre encarado como fundamental para promover a equipa. Nos últimos dois anos, o representante da Theodore Racing foi mesmo o sueco Felix Rosenqvist, que ganhou há dois anos e no ano passado foi segundo, atrás de Félix da Costa.

Leclerc aparece associado à Theodore Racing porque é uma das estrelas emergentes do panorama actual do automobilismo. Além de ser o líder do Campeonato de Fórmula 2, uma das principais competições de formação, o monegasco faz parte do programa de pilotos da Ferrari e testou recentemente o carro de Fórmula 1, onde foi o mais rápido, entre os diferentes pilotos que estiveram em pista.

“Acho que todas as equipas gostavam de ter o Charles [Leclerc] entre os seus pilotos, mas compreendemos que o objectivo dele é vencer o campeonato de Fórmula 2”, disse, à revista, o chefe da equipa Rene Rosin.

“Neste momento, ainda não estamos a pensar no Grande Prémio de Macau. Falta recebermos as primeiras informações por parte da Federação Internacional do Automóvel sobre a prova. Só depois é que vamos decidir o número de carros com que vamos participar”, acrescentou.

“Podemos mesmo levar quatro carros. Mas nesse cenário o mais lógico é que tenhamos connosco os pilotos que estão no campeonato de Fórmula 3… É uma decisão que só vamos tomar mais tarde”, apontou Rene Rosin.

Também Leclerc mostrou interesse em regressar ao Grande Prémio de Macau: “Adorava regressar a Macau, mas tenho de ver se não há conflitos com o meu programa de corridas na Fórmula 2”, apontou à Autosport.
Na única participação no Grande Prémio de Macau, há dois anos, Charles Leclerc conseguiu um segundo lugar, aos serviço da equipa Van Amersfoort Racing.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s