DSEJ vai premiar as melhores histórias de vida dos jovens de Macau

A Direcção dos Serviços de Educação e Juventude retomou este ano o “Plano de Incentivos aos Jovens – Estimular a Energia Positiva”, que vai premiar as melhoras histórias de vida dos jovens de Macau. Na última edição uma das premiadas foi Lao In I, uma estudante que sobreviveu a um cancro ósseo e foi a porta-estandarte da RAEM no Jogos Paralímpicos de 2012.

 

Lao In I tinha 22 anos e encontrava-se a estudar na universidade quando foi diagnosticada com um tumor ósseo em 2006. A estudante acabaria por ser amputada; no processo de reabilitação, descobriu a esgrima em cadeiras de rodas. Em 2012 viajou para Londres onde competiu nos Jogos Paralímpicos e foi a porta-estandarte da RAEM, tendo assumido ainda funções como secretária do Comité Paralímpico de Macau-China – Associação Recreativa e Desportiva dos Deficientes de Macau-China. Foi com esta história que Lao In I se tornou uma das vencedoras do último “Plano de Incentivos aos Jovens – Estimular a Energia Positiva”, cuja terceira edição foi apresentada ontem pela Direcção dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ).

À semelhança das edições anteriores, vão ser seleccionados até 10 vencedores que vão receber um prémio de três mil patacas. Com a divulgação destas histórias os organizadores pretendem “promover uma atitude positiva e dar à conhecer à juventude bons exemplos de crescimento”.

A primeira fase começa hoje e decorre até 25 de Agosto, período durante o qual as associações sem fins lucrativos registadas em Macau ou os residentes com pelo menos 25 anos podem recomendar os candidatos com idades entre os 18 e os 29 anos. Estes devem entregar, respectivamente, as suas histórias com um máximo de 500 palavras e as razões da recomendação com cerca de 200 palavras.

Ainda na primeira fase, a comissão de apreciação vai seleccionar 20 candidatos com base nas histórias e entrevistas que vão depois transitar para a segunda fase. No decorrer desta, entre Setembro e Outubro, será pedido aos cidadãos que seleccionem a lista final com um máximo de 10 vencedores.

Naquela que é a terceira edição da iniciativa foi introduzido um novo critério – “entusiasmo na preocupação com a sociedade” – e também o slogan “Contamos juntos as histórias da juventude”. O conteúdo da história, a influência social e a inspiração em relação aos valores da juventude são os outros critérios pelos quais serão apreciadas as candidaturas.  

A iniciativa foi lançada pela primeira vez em 2012, tendo recebido 90 participações, e teve a sua segunda edição em 2014 com 41 inscrições. Em ambas foram premiadas 10 histórias e o mesmo número é esperado para este ano. O objectivo dos organizadores é tornar o plano de incentivo bienal mas, como explicou Chan Iok Wai, chefe da Divisão de Formação e Apoio ao Associativismo Juvenil da DSEJ, ontem, em conferência de imprensa, o “calendário com actividades mais importantes” de 2016 levou a que a terceira edição fosse adiada para este ano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s