Filipe de Souza veste as cores da Teamwork e ataca TCR China

O macaense está de regresso à competição, desta feita com um VW Golf, após o
acidente no circuito de Zhuhai, onde fracturou uma costela. Na primeiro prova
do recém-criado TCR China, Filipe de Souza procura um lugar entre os três
primeiros.

João Santos Filipe
joaof.pontofinal@gmail.com

O macaense Filipe de Souza começa este fim-de- semana a participação no
campeonato TCR China, no Circuito Internacional de Xangai, e vai vestir as cores
de uma equipa contra a qual está acostumado a competir: a Teamwork, de Hong
Kong. Uma novidade para o piloto que participa nesta competição com um
Volkswagen Golf Gti.

“Houve o convite para participar com eles no campeonato. Ainda estou a
conhecer bem a estrutura, mas é muito profissional e apostam em engenheiros
que vêm da Europa. Profissionais com experiência e que competem no
campeonato TCR Internacional”, disse, ontem, o piloto, ao PONTO FINAL.

“Hoje [ontem] só realizámos um pequeno teste de 30 minutos pelo que ainda
estou a conhecer bem a equipa. Mas o carro portou-se bem, precisa de ser
afinado, mas está bom. É o mesmo carro que usei no ano passado”, acrescentou.

Para a prova inaugural do campeonato, Filipe de Souza define como meta um
lugar entre os três primeiros. Contudo reconhece que precisa de participar nas
primeiras sessões de treinos livres para ver em que nível está a concorrência.
Este ano, o TCR China imita o conceito aplicado na Bélgica, com os fins-de-
semana a terem três corridas. Cada carro é tripulado por dois pilotos. Assim há
duas provas de 30 minutos, com cada piloto a participar apenas num. Depois há
ainda uma prova de uma hora, em que o tempo de condução é dividido pelos dois
pilotos. Esta época Samuel Hsieh, piloto de Hong Kong que já competiu várias
vezes em Macau, é o colega do macaense.

Regresso após acidente

O fim-de- semana marca também o regresso de Filipe de Souza à competição,
depois do acidente no Circuito Internacional de Zhuhai, em prova a contar para a
Taça de Carros de Turismo de Macau. Na altura, aos volantes de Chevrolet Cruze,
o macaense bateu forte na curva mais rápida do circuito e fracturou uma costela.

“Ainda não estou totalmente recuperado depois do acidente em Zhuhai, no qual
fracturei uma costela. Mas sinto-me bastante melhor estou entre 80 e 90 por
cento”, explicou sobre o seu estado.

Esta prova marca igualmente a estreia do campeonato que TCR China, que tem
agendadas outras quatro rondas. A próxima volta a ser no mesmo circuito, entre 26 e 27 de Agosto. Depois o campeonato visita para Zhejiang, a 7 e 8 de Outubro, e no fim-de- semana seguinte pára em Ningbo. A última prova acontece o Circuito Internacional de Guangdong, a 30 e 31 de Dezembro, no que promete ser uma passagem de ano celebrada a grande velocidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s