Vice-presidente da Wynn Macau acusa Crown Resorts de  operações ilegais na China

3.Allan Zeman

O vice-presidente da Wynn Macau, Allan Zeman, manifestou uma opinião negativa quanto à cobrança de dívidas conduzidas na República Popular da China por parte da Crown Resorts. De acordo com o portal Casino Games Pro, o tópico tem suscitado posições extremadas na indústria do jogo, devido à sua natureza controversa. Segundo a mesma publicação, “de acordo com fontes, a Crown decidiu seguir um caminho muito óbvio com a cobrança de dívidas e enviou um grupo de pessoas bem visível para terminar a tarefa”.

O portal escreve que Allan Zeman, vice-presidente da operadora concorrente da Wynn Macau, defendeu recentemente numa entrevista concedida ao The Australian Financial Review que este foi provavelmente o maior erro da Crown no processo. Zeman referiu que as acções em causa podem ser definidas como ilegais, uma vez que a China continental tem uma política rígida de proibição de jogo e que o grupo de funcionários da Crown Resort, alegadamente composto por entre 12 a 14 pessoas, procurou cobrar as dívidas de jogadores VIP ali localizados. Allan Zeman considerou ilegal a decisão da operadora de o fazer, e uma maneira de promover a indústria do jogo no país, o que não é bem-vindo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s