Coreia do Sul esmagou Macau em Ho Chi Minh

A selecção de Sub-23 do território perdeu ontem por dez bolas a zero frente à Coreia do Sul, no primeiro encontro da campanha de qualificação para o Campeonato Asiático da categoria. Cho Young Wook, jovem avançado de apenas 18 anos, foi a grande figura do encontro, ao apontar um poker.

 

A selecção de futebol de Macau no escalão de Sub-23 teve uma estreia para esquecer na campanha de qualificação para o Campeonato Asiático da categoria. A competição disputa-se no próximo ano, na República Popular da China, mas, a julgar pela copiosa derrota ontem sofrida pelo onze do território em Ho Chi Minh, Macau não deverá efectuar, dentro de sensivelmente um ano, a curta deslocação até ao Continente para disputar a fase final da competição.

Esta terça-feira, no Estádio Thong Nhat, na antiga Saigão, a selecção do território não conseguiu contrariar o favoritismo assacado ao adversário e acabou por sofrer um pesado desaire no embate frente à congénere sul-coreana, ao perder por dez tentos sem resposta.

Melhor estruturada dentro do terreno de jogo, a Coreia do Sul só necessitou de dez minutos para sabotar a resistência do grupo de trabalho orientado por Tam Iao San, inaugurando o marcador na sequência de um pontapé de canto. Inspirado, Cho Young Wook  saltou mais alto que a defensiva do território e cabeceou, sem oposição, para o primeiro golo do desafio. O jovem dianteiro, de apenas 18 anos, chamou a si, de resto, o estatuto de homem do jogo, ao fazer o gosto ao pé por quatro ocasiões.

O segundo golo do encontro, segundo também da conta pessoal do avançado, materializou-se aos 13 minutos, na sequência de uma jogada rápida de contra-ataque. Letal, Cho tirou do caminho dos adversários, antes de rematar sem hipóteses para o fundo das redes de Lo Weng Hou.

A Coreia do Sul dominava a bel-prazer o andamento da partida e, aos 24 minutos, Cho Young Wook completou um hat-trick, respondendo da melhor forma a um bom passe de Park Seongbu.

O quarto golo dos sul-coreanos surgiu cinco minutos depois, antes ainda da meia hora de jogo, com Hwang Inbeom a bater Lo Weng Hou na baliza de Macau com um remate de meia-distância.

As duas equipas recolheram ao balneário, no intervalo, com a Coreia do Sul a vencer por 4-0 e a partida praticamente decidida. A vencer por uma margem confortável, a selecção sul-coreana nem por isso serenou o ritmo de jogo e aos 52 minutos Doo Hyeonseok apontou o quinto golo da tarde, antes de Park Seongbu se estrear a marcar, três minutos depois.

Um único minuto foi de quando necessitou a Coreia do Sul para estender a vantagem para os 7-0, numa iniciativa ofensiva concluída pelo inevitável Cho Young Wook.

Depois de um breve período de alguma tranquilidade, o onze sul-coreano, orientado por Jeong Jung Yong, voltou a celebrar um novo golo. O defesa Jo Sung Wook foi o autor da proeza, aos 68 minutos. A dez minutos do fim do tempo regulamentar, Park Seongbu bisou na partida e elevou o marcador para os nove golos sem resposta. Da autoria do defesa Park Jaewoo, o décimo e último tento do desafio chegou já em período de descontos.

No final da partida, o seleccionador de Macau, Tam Iao San, reconheceu que o desequilíbrio entre as duas formações se revelou notório e que a Coreia do Sul se apresentou como um adversário demasiado forte para a selecção jovem do território: “Tentamos o nosso melhor, mas a Coreia do Sul revelou-se um adversário demasiado forte para nós. São todos jogadores profissionais e os nossos atletas são apenas amadores. Jogamos com alguns jovens jogadores que são estudantes e que têm 19 ou 20 anos. Alguns dos jogadores mais velhos já estão empregados, mas nenhum faz vida do futebol. Somos uma equipa fraca, mas tentamos fazer sempre o nosso melhor. Nem sempre isso basta”, explicou  Joseph Tam Iao San em declarações ao portal da Confederação Asiática de Futebol.

Do outro lado da barricada, a satisfação era o sentimento dominante entre o grupo de trabalho sul-coreano: “Estou satisfeito tanto com o resultado, como com a performance dos nossos jogadores hoje. Os nossos atletas mostraram um bom espírito de equipa e procuraram marcar muitos golos. A meu ver, ainda assim, jogamos melhor na segunda parte, especialmente no que toca ao ataque”, explicou o seleccionador sul-coreano Jeong Jung Yong.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s