Orquestra de Viena e Jazzmeia Horn entre os destaques do 31.o FIMM  

 

 

A Orquestra Filarmónica de Viena, o Quarteto de Cordas Novus, a norte-americana Jazzmeia Horn ou o russo Lukas Geniušas. A 31.a edição do Festival Internacional de Música de Macau (FIMM) só a partir do início de Outubro chega aos palcos do território, mas o Instituto Cultural tirou ontem o véu ao programa da edição de 2017 do certame, depois de na segunda-feira o maestro Lü Jia ter anunciado a vinda ao território de um grupo de artistas do Teatro Regio Torino.

Durante a conferência de imprensa de apresentação da nova temporada de concertos da Orquestra de Macau, o director musical do organismo revelou que a Orquestra ia dar apoio à produção da ópera “Andrea Chénier”, obra em quatro actos do compositor Umberto Giordano que será apresentada no âmbito do XXXI Festiva Internacional de Música de Macau.

Ontem, num breve comunicado, o Instituto Cultural acrescentou uma série de novos nomes à lista, num certame que se propõe transformar num verdadeiro festim musical. Para além do Teatro Regio Torino, o Instituto Cultural confirmou esta terça-feira que endereçou um convite à Orquestra Filarmónica de Viena, que deverá protagonizar dois concertos em que serão revisitadas “obras clássicas e românticas de grandes compositores”.

No comunicado que enviou às redacções, o organismo liderado por Leung Hio Ming apresenta a 31.a edição do FIMM como um certame variado, que “apresenta não só músicos  e agrupamentos de renome como também promissoras novas estrelas locais e estrangeiras”.

Fiel a um tal desígnio, o Instituto Cultural  traz até Macau alguns dos nomes mais promissores do panorama internacional da música, numa lista onde se incluem o pianista russo de origem lituana Lukas Geniušas, a intérprete de jazz norte-americana Jazzmeia  Horn ou ainda o agrupamento de música de câmara sul coreano Quarteto de Cordas Novus.

Do cartaz da edição de 2017 do Festival Internacional de Música de Macau faz ainda parte um concerto protagonizado por um grupo coral proveniente da África do Sul e ainda uma nova versão de “Um Sonho Perfumado”, espectáculo da responsabilidade de um colectivo de artistas locais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s