Indonésia: Porta-voz do Parlamento nega acusações de corrupção

O porta-voz do parlamento da Indonésia negou ter cometido qualquer irregularidade, depois de ter sido declarado suspeito num escândalo de corrupção em que alegadamente ficou com mais de 170 milhões de dólares do governo.

Setya Novanto disse ontem que respeita o processo legal, mas alegou que não há nenhuma verdade na acusação de que roubou mais de 40 milhões de dólares.

Uma vez considerado pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, como um dos homens mais poderosos da Indonésia, Setya Novanto mantém-se no cargo de porta-voz do parlamento.

O chefe da comissão de combate à corrupção, Agus Rahardjo, anunciou na segunda-feira que a comissão reuniu provas suficientes para designar Novanto como suspeito.

A polícia anti-corrupção disse que uma rede de cerca de 80 pessoas, a maioria políticos e várias empresas usou a introdução de um sistema de identidade electrónico estimado em 440 milhões de dólares em 2011 e 2012 para roubar mais de um terço dos fundos atribuídos.

Novanto, do Golkar, partido criado em 1964 pelo general Suharto, o quinto suspeito anunciado no caso, o qual pode ser transformado num teste à vontade do Presidente Joko Widodo em endurecer a luta contra a corrupção, uma vez que as suspeitas recaíram sobre deputados da coligação no poder, incluindo o Golkar.

A corrupção tem níveis epidémicos na Indonésia e atrasa o desenvolvimento do país com mais de 250 milhões de pessoas, escreve a agência Associated Press.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s