A maior parte dos residentes que compra casa já possui outra habitação  

 

 

Desde o início do ano a maior parte dos residentes que adquiriram casa já detinham outra habitação no território. Os dados foram revelados ontem pela Direcção de Serviços de Finanças e são referentes ao primeiro semestre do corrente ano.

Entre Janeiro e Junho, num total de 5.585 transacções, 1.744 foram levadas a cabo por residentes que na altura da compra já tinham pelo menos duas habitações, o que representa uma proporção de 31,23 por cento. No caso das pessoas que tinham uma casa, quando decidiram comprar outra habitação, o número de transacções foi de 1.358, ou seja 24,32 por cento. Estes dois grupos foram responsáveis por 55,54 por cento de todas as compras entre os residentes.

Os residentes que compraram casa pela primeira vez foram responsáveis por 2.483 transacções ou por 44,46 por cento dos negócios firmados entre Janeiro e Junho.

Os residentes em nome individual levaram a cabo 95,4 por cento de toda as compras, enquanto as empresas compraram 2,6 por cento das casas vendidas, o que representa 150 transacções.

Nestes caso, 139 empresas – ou seja em 92,67 por cento dos casos – já tinham mais de duas fracções em seu nome. Os casos em que as empresas tinham em seu nome uma única habitação foram três, sendo que oito empresas compraram um fracção habitacional pela primeira vez.

Finalmente os não-residentes compraram 118 casas nos primeiros meses do ano. Entre os negócios que tiveram como protagonistas cidadãos estrangeiros, 56 operações foram conduzidas por investidores que já  possuem pelo menos duas casas no território, o que equivale a 47,46 por cento do total. Os não-residentes com uma casa adquiriram 22 novas fracções, ou seja 18,64 por cento, e os não-residentes sem qualquer casa adquiriram 40 fracções, o equivalente a 33,90 por cento das vendas registadas no primeiro semestre.

Ontem ainda a Direcção dos Serviços de Economia revelou que, em Junho, foram vendidas 847 fracções habitacionais, com um preço médio de cerca de 94,3 mil patacas por metro quadrado, o que representa um aumento no preço de 20,2 por cento face a Junho do ano passado, quando o preço foi de 78.4 mil patacas. Também o número de transacções aumentou em 53 transacções.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s