Novo director do Jardim-de-Infância D. José Costa Nunes anunciado esta semana

Já está escolhido e vai ser anunciado até ao final da semana o nome do substituto de Lola Flores do Rosário na liderança da direcção do Jardim-de-Infância D. José Costa Nunes. A confirmação foi dada ontem pelo presidente da APIM, ao PONTO FINAL, que não quis revelar a identidade do escolhido.

 

João Santos Filipe

 

O substituto de Lola Flores do Rosário na direcção do Jardim-de-Infância D. José Costa Nunes vai ser conhecido esta semana. A garantia foi ontem dada, ao PONTO FINAL, pelo presidente da Associação Promotora da Instrução dos Macaenses (APIM), Miguel de Senna Fernandes, que optou por não revelar o nome do próximo responsável pela instituição de ensino infantil.

“Nos próximos dias vamos tornar as coisas públicas porque já temos o nome. Foi uma escolha feita nestes últimos dias e vamos tornar a decisão pública ainda esta semana”, disse Miguel de Senna Fernandes, ao PONTO FINAL.

Sem confirmar se se trata de uma educadora ou de um educador, o presidente da APIM apenas explicou que o eleito domina as duas línguas oficiais do território, o cantonês e o português: “A pessoa fala as duas línguas”, sublinhou.

Em relação à escolha do novo responsável pelo Jardim de Infância D. José da Costa Nunes, Miguel de Senna Fernandes considera que o nome é consensual, e revelou o desejo que seja possível que a pessoa se mantenha na posição durante tempo suficiente para garantir a estabilidade do projecto associado ao jardim-de-infância: “É um nome que julgo reúne consenso, o que é fundamental porque o ambiente de trabalho é importante, é uma das coisas que também tivemos de equacionar [na escolha]. Foi um facto importantíssimo porque também o relacionamento com os colegas é fundamental”, explicou. “Nós esperamos que todas as apostas sejam duradouras, mas às vezes há coisas que nos escapam. Mas é uma escolha que fazemos com ideia que fique algum tempo e que tenha estabilidade”, acrescentou.

O primeiro contrato com o novo director vai ter a duração de um ano. O procedimento é tido como normal pelo presidente da APIM, que lembra que o mesmo sucedeu com a anterior directora: “Obviamente que as pessoas são sempre contratadas por um ano, porque é bom para a pessoa em causa e para a direcção depois poderem fazer uma avaliação e ver se há condições para haver continuidade”, justificou o advogado e também presidente da Associação dos Macaenses.

 

Três directores em três anos

 

Miguel de Senna Fernandes destacou a importância do próximo director do Jardim de Infância se manter no cargo por mais de um ano, visto que este vai ser o terceiro director da instituição em outros tantos  anos lectivos: “Ninguém gosta de estar a alterar as coisas porque não é bom”, explicou.

 

Entre os nomes equacionadas pela APIM para liderar a direcção do Jardim-de-Infância do D. José Costa Nunes esteve também o professor de Educação Física da Escola Portuguesa de Macau, João Luís Silva.

No entanto, o docente não se mostrou interessado no cargo, como confirmou Miguel de Senna Fernandes, quando confrontado com a informação, apurada pelo PONTO FINAL: “Foi uma das pessoas que tínhamos interesse em contratar. Mas ele teve outras opções”, admitiu.

O novo eleito vai ser o terceiro director do jardim-de-infância, depois de Lola Flores do Rosário, que esteve um ano no cargo, e Vera Gonçalves, que se manteve nesta posição entre 2009 e 2016.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s