Empreitada de construção da estrutura da Travessia do Delta concluída

Os trabalhos relativos à edificação da estrutura que vai ligar Hong Kong a Zhuhai e a Macau foram dados por concluídas na sexta-feira. O director do gabinete de gestão da ponte, Zhu Yongling, garantiu que a travessia passou todos os testes de risco e deve, por isso, ser inaugurada até ao final do ano, como estava previsto.

 

1.Ponte

A estrutura principal da maior ponte do mundo – a travessia que liga Hong Kong a Zhuhai e a Macau foi na sexta-feira concluída, anunciou o director do gabinete de gestão da ponte.

A construção demorou sete anos, prevendo-se que a ponte seja aberta à circulação no final do ano, afirmou Zhu Yongling, citado pela agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.

A estrutura principal tem 29,6 quilómetros de comprimento, e consiste numa secção da ponte de 22,9 quilómetros e um túnel submarino de 6,7 quilómetros. O comprimento total da ponte é de 55 quilómetros: “A ponte passou todos os testes de riscos e vamos prepará-la para o público dentro de alguns meses”, acrescentou.

Lin Ming, engenheiro-chefe da Companhia de Construção de Comunicações da China, afirmou terem sido resolvidos alguns desafios de engenharia na construção da ponte.

A travessia, em forma de ípsilon, vai reduzir o tempo de viagem entre Hong Kong e Zhuhai, cidade adjacente a Macau, de três horas a 30 minutos, aumentando a integração das cidades do Delta do Rio das Pérolas, de acordo com as autoridades chinesas.

A infra-estrutura vai criar um novo espaço para o desenvolvimento da “Grande Baía” Guangdong-Hong Kong-Macau.

A “Grande Baía” inclui as duas Regiões Administrativas de Hong Kong e Macau e nove cidades da província de Guangdong: Dongguan, Foshan, Guangzhou, Huizhou, Jiangmen, Shenzhen, Zhaoqing, Zhongshan e Zhuhai.

O acordo-quadro para o desenvolvimento da estratégia da “Grande Baía” Guangdong-Hong Kong-Macau, que aspira tornar-se uma região metropolitana de nível mundial, foi assinado a 1 de Julho na antiga colónia britânica, na presença do Presidente chinês, Xi Jinping.

O documento foi firmado pelo director da Comissão Nacional para o Desenvolvimento e Reforma, He Lifeng, pelo governador da província de Guangdong, Ma Xingrui, pela chefe do executivo de Hong Kong, Carrie Lam, e Fernando Chui Sai On, líder do Governo do território.

O projecto “Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau” surgiu pela primeira vez num documento do governo central chinês, em 2015, sobre a visão e acções para a construção da “Rota da Seda e da Rota Marítima da Seda para o Século XXI”, projecto de investimento em infra-estruturas liderado pela China, que ambiciona reavivar simbolicamente o corredor económico que uniu o Oriente o Ocidente.

Desde 2008, especialmente a partir das “Linhas Gerais para a Reforma e Desenvolvimento do Delta do Rio das Pérolas (2008-2020)”, que a província chinesa de Guangdong e as vizinhas regiões de Macau e Hong Kong começaram a discutir a criação da referida “área metropolitana de nível mundial”.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s