Operários apresentam lista ao escrutínio directo

0.FAOM

A Comissão Conjunta de Candidatura das Associações de Empregados submeteu ao final da manhã de ontem, no Edifício da Administração Pública, a lista de candidatos ao hemiciclo pelo expediente do sufrágio indirecto em representação dos subsector do trabalho.

Lau Lon Wai e Lei Chan U, que em meados do mês passado venceram as eleições primárias organizadas pela Federação das Associações de Operários de Macau (FAOM), são os candidatos das associações de empregados aos dois lugares reservados ao subsector do trabalho na Assembleia Legislativa,

A Comissão Conjunta de Candidatura das Associações de Empregados recolheu o apoio de 69 dos 75 eleitores colectivos da área do operariado.

Ontem, Lam Lon Wai defendeu que as eleições primárias realizadas em Junho conferem legitimidade à candidatura pela qual dá a cara: “As eleições primárias foram consideradas necessárias pela Federação das Associações dos Operários e pelas classes trabalhadoras e são também um passo importante  no âmbito das eleições indirectas para o subsector do trabalho. Este é um aspecto que vamos tentar melhorar progressivamente no futuro”, assegurou Lam Lon Wai

Vice-director da Escola para Filhos e Irmãos dos Operários, Lam Lon Wai é pela terceira vez candidato a um lugar na Assembleia Legislativa, depois de em 2009 e em 2013 se ter candidatado pela via do sufrágio indirecto. Ontem, Lam definiu os direitos dos trabalhadores locais, o acesso ao emprego por parte dos jovens e o desenvolvimento do sistema politico e institucional da RAEM como os grandes cavalos de batalha  da Comissão Conjunta de Candidatura das Associações de Empregados.

Lei Chan U, por sua vez, é director do Departamento de Estudos e Políticas da FAOM. O candidato elege o combate ao desemprego e a estruturação de sistema de segurança social mais eficaz como as grandes bandeiras que se propõe defender no hemiciclo. Os dois representantes da FAOM lembram que a Lei das Relações de Trabalho deve ser revista logo após a entrada em funções do novo hemiciclo e há questões que os Operários querem melhorar, sustenta Lei Chan U: “Neste momento, o diálogo sobre os conteúdos que deverão ser revistas ainda está a ser conduzido. O diploma é uma plataforma para que as duas partes, o patronato e os trabalhadores, conversem”, explicou o candidato. “O Governo estabeleceu um roteiro para a revisão da lei, mas a nossa maior preocupação tem a ver com o pagamento devido a quem trabalha em dias feriados, a criação de uma licença de paternidade paga e o alargamento da licença de maternidade paga”, explicou Lei Chan U aos jornalistas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s