Investigação a duas mortes na ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau concluída

A investigação está feita e as conclusões obtidas, mas os resultados não serão conhecidos tão cedo. Defende o Governo de Hong Kong que o conhecimento  público das conclusões poderia afectar o desenrolar de outras investigações em curso.

3.Ponte

A investigação pedida pelo Governo de Hong Kong ao acidente de Março que causou duas mortes na ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau está concluída, mas os resultados não serão tornados públicos, pelo menos por agora. De acordo com o portal Hong Kong Free Press, o Departamento de Auto-estradas do Executivo da vizinha RAEHK justifica a decisão com o facto de estarem em curso outras investigações. O Governo quer evitar que as diligências em curso sejam prejudicadas pela revelação das conclusões relativas à ocorrência de Março.

Em causa está um acidente em Março deste ano, no qual morreram dois trabalhadores, um dos quais com nacionalidade nigeriana. O incidente aconteceu quando a plataforma em que trabalhavam colapsou, fazendo com que os dois caíssem ao mar. Além disso, outros três trabalhadores acabaram por ficar feridos, depois de terem sido atingidos pelos cabos que seguravam a plataforma.

Pouco tempo depois do acidente, o Departamento de Auto-estradas lançou um inquérito independente que ficou concluído no final de Junho. Sobre os resultados da investigação, o Governo da antiga colónia britânica explicou que foram enviados para as autoridades policias para que tomem as medidas necessárias para que seja feito o devido acompanhamento judicial da situação.

No entanto, os residentes vão ter de esperar para conhecer as conclusões, foi explicado num comunicado, porque não se pretende que outras investigações em curso relativas à travessia sejam afectadas, bem como eventuais procedimentos judiciais.

“O departamento deve adoptar uma atitude prudente e evitar revelar conteúdo da investigação… neste momento”, pode ler-se num comunicado enviado pelo Executivo da RAEHK à imprensa, de acordo com o portal Hong Kong Free Press.

Sobre as medidas aplicadas com base nos resultados do estudo, o Director do Departamento de Auto-estradas da antiga colónia britânica promete despedir o pessoal responsável pelo acidente que causou as duas mortes. De acordo com o comunicado, também só agora o Governo vai deixar de fazer inspecções combinadas previamente com as construtoras, optando por fazer visitas surpresas.

De acordo com o jornal Apple Daily, desde que as obras relacionadas com a ponte começaram, no ano de 2011, já perderam a vida cerca de 10 trabalhadores. Contudo, no passado os deputados da ala pró-democrata acusaram o governo de não revelar a forma como contabiliza estas mortes nem os feridos.

Segundo as autoridades envolvidas, a construção da Ponte vai fazer que a travessia entre as três cidades do Delta do Rio das Pérolas seja reduzida para uma hora. Porém, as questões do aumento dos custos, os atrasos repetidos e o impacto para a vida do golfinho branco têm levantado dúvidas.

O projecto recebeu a visita do presidente Xi Jinping, no último dia da recente deslocação do Chefe de Estado a Hong Kong.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s