Banco de David Chow em Cabo Verde vai recrutar especialistas em Portugal

David Chow revelou ontem que vai procurar recrutar especialistas do sector financeiro em Portugal para trabalharem no banco comercial que vai abrir em Cabo Verde. De acordo com o empresário, a abertura da instituição bancária vai facilitar também a canalização de investimento de Macau e da China para o arquipélago atlântico.

1-praia

João Santos Filipe

 

O empresário David Chow quer contratar especialistas em Portugal para reforçar oo banco que planeia abrir em Cabo Verde e que  vai ter o nome de Banco Sino-Atlântico. A revelação foi feita ontem, numa recepção comemorativa do 42.º Aniversário da Independência de Cabo Verde, no Hotel Landmark.

“Cabo Verde vai estar na liderança do desenvolvimento em África. Vamos trabalhar em conjunto com as autoridades locais para arranjar uma forma de participarmos mais activamente no comércio mundial juntos”, começou por explicar o empresário, que é Cônsul-Honorário de Cabo Verde em Macau. “Neste sentido é muito importante começar pelo sector financeiro. Para isso também precisamos de nos aproximar mais dos países de língua portuguesa. Por isso, antes de ir a Cabo Verde outra vez, tenho de ir a Portugal procurar recursos humanos especializados e outros instrumentos”, explicou.

Sobre as operações da instituição bancária – que ainda necessita de autorização do Banco Central local – Chow afirmou que vai ser um banco comercial e poderá inclusive financiar as Pequenas e Médias empresas. Ao mesmo tempo, frisou que o Banco Sino-Atlântico vai permitir agilizar os processos de investimento em Cabo Verde por parte de empresários de Macau e da República Popular da China.

David Chow elogiou ainda o posicionamento estratégico de Cabo Verde ao nível do transporte de mercadorias, que defendeu ser muito importante para a política chinesa “Uma Faixa, Uma Rota”. O empresário revelou também estar interessado em investir em mais serviços de lazer no país.

 

Hotel abre dentro de dois anos e meio

 

Em relação ao hotel com casino, marina e centro de convenções em construção na Cidade da Praia, o Gamboa Djeu Resort, o maior accionista do grupo Macau Legend declarou que os aterros estão praticamente concluídos e que as licenças necessárias já foram todas obtidas.

Sobre o mesmo assunto, na cerimónia de ontem foi exibido um vídeo gravado pela Embaixadora de Cabo Verde em Pequim, Tânia Romualdo, que elogiou a insistência do empresário no projecto e disse que primeira fase deverá abrir dentro de dois anos e meio.

Chow abordou também o projecto previsto para Setúbal, explicando que a questão do impacto ambiental está resolvida, mas que falta a licença para a utilização do terreno: “São coisas que não controlamos, mas que compreendemos porque são os procedimentos do país. Mas claro que é importante que as coisas não se atrasem muito, porque isso causa-nos prejuízos”, frisou.

 

Presente na cerimónia esteve Mário Vicente, representante do país africano no Fórum Macau, que sublinhou o exemplo de Cabo Verde para África: “São 42 anos de muita luta e trabalho para desenvolver um país que hoje, pelo menos no contexto africano, é um bom exemplo do desenvolvimento e democracia”, frisou.

Mário Vicente revelou também que além do investimento chinês a partir de Macau no sector da banca, há investidores de outros países interessados, mas que estes processos dependem sempre do Banco Central cabo-verdiano.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s