Mak Soi Kun exige maior coordenação com regiões vizinhas

 

0.Comboio

Mak Soi Kun está preocupado com o que considera ser a falta de capacidade do território para responder aos pressupostos de integração regional inerentes ao desenvolvimento do projecto da “Grande Baía-Hong Kong-Macau”. O deputado sustenta a sua opinião com os atrasos registados em duas das mais importantes obras de infra-estruturas anunciadas pelo Executivo do território desde o regresso de Macau à administração chinesa, o metro ligeiro e o novo posto fronteiriço do Canal dos Patos.

Numa interpelação escrita dirigida ao Governo,  Mak Soi Kun elogio o trabalho feito pela vizinha província de Cantão no desenvolvimento e na modernização da rede ferroviária, para depois estabelecer uma comparação com a realidade do território, onde ainda não há uma data concreta para a entrada em funcionamento do sistema de metro ligeiro.

O deputado diz-se também alarmado com os atrasos registados na construção do novo Posto Fronteiriço de Qingmao, situado na zona do Canal dos Patos. Mak Soi Kun evoca uma notícia publicada em Dezembro de 2015 no Jornal do Cidadão que dava conta de uma mudança nos planos originais do Governo e da construção no local das novas instalações do mercado abastecedor do território. A notícia em causa dava como certo que o novo mercado estaria concluído no final do anos passado e que a mudança de instalações estaria completa no início do corrente ano.

Entretanto, e no que à construção do novo Posto Fronteiriço de Qingmao diz respeito, o Jornal do Cidadão assegurava que o mais tardar até ao terceiro trimestre do corrente ano, o projecto para a construção da infra-estrutura estaria completo e pronto para avançar.

Na interpelação escrita que endereça ao Executivo, Mak Soi Kun considera que Macau necessita de se dotar de um sistema integrado de transportes funcional, com o propósito de responder às exigências relativas ao desenvolvimento do projecto da “Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau”. O deputado quer saber, por isso, se o Governo tem novidades em relação a ambos os projectos: “Ainda não há uma tabela concreta relativa ao fim da empreitada de construção do metro ligeiro, nem uma data para o início dos trabalhos de edificação do novo Posto Fronteiriço do Canal dos Patos. Como é que o Governo tenciona adequar o desenvolvimento do território às estratégias de promoção da “Grande Baía Guangdong – Hong Kong – Macau”?, questiona Mak Soi Kun.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s