Não existe canal especial de recrutamento no IPM, garante Lei Heong Iok

0.Lei Heong Ieok.jpg

Lei Heong Iok, presidente do Instituto Politécnico de Macau (IPM), negou ontem que a instituição que lidera possa dispor de um qualquer “canal especial de recrutamento” que ajude os estudantes a conseguirem lugares nos serviços públicos.

À margem da cerimónia de apresentação do quarto volume do manual “Português Global”, que ontem decorreu nas instalações do IPM, Lei Heong Iok defendeu que os alunos deverão ter capacidade para procurar oportunidades de trabalhos autonomamente e garantiu que o IPM tem administrado este tipo de situações de acordo com a lei.

De acordo com as estatísticas, o dirigente disse que os estudantes do Instituto Politécnico de Macau conseguem encontrar emprego um mês e meio depois de completarem o respectivo curso. Um dos principais motivos é a falta de pessoal qualificado falante de língua portuguesa em Macau. O dirigente considera, por isso, que os alunos de tradução de Chinês-Português são bem-vindos no mercado de trabalho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s