Acidentes de trabalho: Não houve incumprimento de normas de segurança em cinco de oito casos fatais

1_20170613171818ey3p

A Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) disse à Rádio Macau que não houve violação das normas de segurança nos acidentes de trabalho mortais registados este ano. Parte dos processos de investigação relacionados com acidentes de trabalho que conduziram às mortes de operários do sector da construção já foram concluídos.

“A DSAL recebeu oito participações de acidentes de trabalho mortais, tendo, após investigação, verificado que cinco dos casos não envolveram violação do diploma de segurança e saúde ocupacional”, indicaram os serviços liderados por Wong Chi Hong.

De acordo com a emissora em língua portuguesa da estação pública de radiodifusão, os outros três processos, que ainda estão em fase de investigação são referentes ao corrente mês de Junho. Dois trabalhadores morreram nas obras de construção do novo edifício do Ministério Público, depois de terem sido atingidos por uma viga de aço, no passado dia 12. A outra vítima mortal foi registada nos estaleiros do Grand Lisboa Palace, no Cotai. O trabalhador terá caído de uma altura de dez metros, no dia 18.

A Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais explica que, desde Janeiro, instaurou procedimentos punitivos em nove casos relacionados com acidentes no local de trabalho, tendo sido registadas “11 violações” das normas. No total, foram aplicadas multas no valor de 49.500 patacas.

No ano passado, vinte e sete trabalhadores morreram em acidentes laborais. De acordo com o relatório anual sobre acidentes de trabalho e doenças profissionais, publicado em Maio, em 2016 houve 7404 vítimas de acidentes de trabalho, número que representa uma descida em relação às 7517 vítimas de acidentes de trabalho registadas no ano anterior. Relativamente às consequências dos acidentes de trabalho, constatou-se que 7356 vítimas sofreram “incapacidade temporária”, 21 “incapacidade permanente” e 27 “morreram”. No caso das 27 mortes, cinco deveram-se a motivos relacionados com a violação da legislação sobre a segurança e saúde ocupacional, esclareceu na altura a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s