Julgamento de Ng Lap Seng tem hoje início em Nova Iorque

O empresário responde por corrupção, num processo que envolve seis outros arguidos. Ng Lap Seng diz-se inocento das acusações contra ele dirigidas, num processo que se deve arrastar durante as próximas semanas no Tribunal Distrital de Manhattan.

1.Ng Lap Seng

O Tribunal Distrital de Manhattan, em Nova Iorque, acolhe a partir de hoje o julgamento de David Ng Lao Seng, o empresário do território que terá subornado funcionários de elevada patente da Organização das Nações Unidas (ONU ) com o propósito de garantir o apoio do organismo agora liderado por António Guterres à construção de um centro internacional de conferências na RAEM.

Ng Lap Seng, de 69 anos, diz-se inocente das acusações que são contra ele dirigidas e que dão conta do alegado pagamento de centenas de milhares de dólares em subornos. O empresário do sector imobiliário, que no final da década de 90 já tinha estado na mira da justiça norte-americana no âmbito de um escândalo ligado ao financiamento da campanha do ex-presidente Bill Clinton, é um de sete arguidos acusados desde 2015 no âmbito do processo de corrupção que envolve a ONU.

A escolha do júri que vai acompanhar o processo deve começar hoje perante o juiz Vernon Broderick. O julgamento de Ng Lap Seng, escreve a agência Reuters, deve estender-se pelas próximas semanas.

O Ministério Público norte-americano sustenta que Ng Lap Seng terá pago mais de meio milhão de dólares norte-americanos em subornos a John Ashe, antigo presidente da Assembleia Geral da ONU e embaixador de Antigua e Barbuda na organização. O empresário do território é ainda acusado de subornar Francis Lorenzo, antigo representante diplomático da República Dominicana junto da Organização das Nações Unidas.

Em troco dos subornos, Ng exigia o apoio dos diplomatas ao projecto de construção de um centro internacional de conferências no território. A estrutura, que seria construída pelo grupo Sun Kian Ip, liderado pelo empresário, nunca chegou a ser construído.

John Ashe também foi acusado no âmbito do processo, mas morreu em Junho do ano passado enquanto fazia exercício físico em casa. Lorenzo, por sua vez, deu-se como culpado das acusações de suborno e de lavagem de dinheiro contra ele dirigidas e mostrou-se disponível para cooperar com a acusação. Três outros arguidos também se declararam culpados depois de negociarem acordos com o Ministério Público.

A defesa de Ng Lap Seng, por sua vez, argumenta que a acusação dirigida contra o empresário do território é politicamente motivada e tem por objectivo chamar a atenção da influência crescente da República Popular da China sobre os países em via de desenvolvimento. Para além do sector imobiliário, Ng Lap Seng também tem interesses na indústria têxtil e na industria do jogo. O empresário fez ainda parte do Conselho Consultivo Político do Povo Chinês.

Em 1998, um relatório do Senado norte-americano assegurava que entre 1994 e 1996 Ng Lap Seng terá canalizado milhares de dólares para o Comité Nacional Democrático, tendo em vista a re-eleição de Bill Clinton. Na altura, Ng não foi condenado e o juiz Vernon Broderick assegura que o caso – que ficou conhecido pelo nome de “Chinagate” – poderá não ser sequer abordado em Tribunal durante o processo que hoje se inicia.

O empresário do território foi detido em Setembro de 2015 e libertado um mês depois, após ter pago uma fiança no valor de 50 milhões de dólares. Ng vive desde então em prisão preventiva num apartamento de luxo na baixa de Manhattan.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s