Associações pronunciam-se sobre o desenvolvimento da Grande Baía

macau

Dirigentes e representantes de associações das camadas de base, do sector da educação, em representação da juventude e do sector jurídico deslocaram-se ontem ao Gabinete de Estudos das Políticas para apresentar opiniões sobre a participação da RAEM no “Planeamento do Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau”.

Sobre a forma como Macau deve participar na construção da Grande Baía, os representantes apresentaram uma extensa lista de sugestões, que incluem “desenvolver bem o papel de intermediário para com os países de língua portuguesa e os países do Sudoeste Asiático, possuir um sistema inovador de passagem fronteiriça, de forma a facilitar mais o fluxo de pessoas, da logística e de capitais, promover a passagem fronteiriça das Portas do Cerco durante 24 horas por dia, bem como conseguir que mais carros com matrícula de Macau se possam deslocar a Hengqin”.

As associações sugerem ainda que o Governo lute para que os residentes de Macau tenham no Interior da China um tratamento igual, que promova o mútuo reconhecimento de qualificações profissionais e reforce a formação e o intercâmbio do pessoal médico e de saúde de Macau e, trabalhe com o propósito de elevar a qualidade dos cuidados de saúde do território, entre outros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s