Encontro de Mestre de Wushu com corte de 2 milhões no orçamento

A segunda edição do Encontro de Mestres de Wushu vê o orçamento reduzido de 20 milhões de patacas para os 18 milhões. A iniciativa vai decorrer durante quatro dias, entre 10 e 13 de Agosto. Os lutadores João Ramos e Choi Leung Sin vão representar Macau no certame.

6.

João Santos Filipe
A segunda edição do Encontro de Mestres de Wushu foi ontem apresentada e a grande novidade do certame é de cariz orçamental. O orçamento da iniciativa sofreu um corte de dois milhões de patacas, dos 20 milhões com que foi dotada a primeira edição, para os 18 milhões. O evento decorre entre 10 e 13 de Agosto e a contenção dos gastos foi explicada pelo Presidente do Instituto do Desporto, Pun Weng Kun, com um melhor aproveitamento dos recursos: “O orçamento para esta edição vai ser de 18 milhões de patacas. Em comparação com o ano passado há uma redução, porque nessa altura o orçamento foi de 20 milhões”, disse, ontem o presidente do Instituto do Desporto. “O conteúdo do programa é bastante atractivo, mas vamos utilizar o orçamento de forma mais adequada”, explicou, sobre os cortes implementados.

Este ano, o encontro está dividido em quatro eventos distintos: Desafio Internacional de Combate – Macau, Festival de Wushu de Verão, Competição Internacional de Taolu e ainda a realização do 4.º Campeonato Asiático das Danças de Dragão e de Leão.

Na apresentação da iniciativa, Pun Weng Kun falou da intenção do certame envolver tanto a população, como os turistas. O dirigente do Instituto do Desporto destacou a criação de acções de formação: “Durante os quatro dias vai haver uma acção de formação para que as pessoas tenham contacto com o Wushu”, afirmou.

Apesar deste encontro ter sido directamente apadrinhado pelo secretário para os Assuntos Sociais e Cultural, Alexis Tam não esteve ontem presente na conferência de lançamento da segunda edição da iniciativa.

No entanto, o presidente do Instituto do Desporto, que presidiu à apresentação, garantiu que face à primeira edição foram retiradas ilações e que o objectivo passa por aprender com a experiência e fazer uma edição melhor, em todos os aspectos: “O ano passado, por ser a primeira vez, fizemos um inquérito e tivemos opiniões favoráveis ao evento. Houve um grande apoio à iniciativa. Com base nas opiniões recolhidas vamos melhorar todos os aspectos na presente edição e vamos fazer o melhor possível para acolher toda a população”, defendeu Pun Weng Kun.

 

Ramos e Choi defendem as cores de Macau

 

No que diz respeito ao Desafio Internacional de Combate, na vertente de Sanda, vão estar presentes dois lutadores de Macau: João Ramos e Choi Leung Sin. O primeiro vai combater na categoria para os atletas até 70 quilogramas e tem pela frente o peruano Gabriel Mazzetti. Já Choi Leung Sin combate na categoria para lutadores com 75 quilogramas e defronta o tailandês Armin Pumpanmuang.

 

Numa altura em que ainda estão abertas as inscrições para o evento, o vice-presidente da Associação Geral de Wushu de Macau, Leong Chong Leng, revelou que estão confirmadas as presenças de equipas da República Popular da China, de Hong Kong, de Taiwan, da Malásia, de Singapura, da Indonésia, da Tailândia, e das Filipinas.

À imagem do que sucedeu no ano passado, a Praça da Amizade, a Praça e o Pavilhão Desportivo do Tap Seac, o Pavilhão do Estádio do Centro Desportivo Olímpico e o Fórum Macau voltam a receber o evento. Além disso está agendada uma  Parada de Wushu e Danças de Leão e de Dragão no último dia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s