Sulu Sou: “Concorrer às eleições não é o nosso objectivo. Nós queremos que Macau seja melhor”  

 

A Associação do Novo Progresso de Macau anunciou ontem, em conferência de imprensa, que o pedido de reconhecimento de constituição de candidatura que entregou à Comissão dos Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa foi aceite. Sulu Sou deverá liderar a lista às eleições de Setembro próximo, sendo secundado por Chan Wai Chi. A Novo Macau apresenta-se a escrutínio com uma candidatura composta por cinco ou seis elementos.

 19415672_1479756875444813_1370844989_n

Elisa Gao

A Associação do Novo Progresso de Macau apresentou junto da CAEAK uma proposta de reconhecimento de candidatura, depois de ter recolhido meio milhar de assinaturas junto dos eleitores do território. Ontem, dia em que terminou o prazo para a formalização de pedidos de candidatura, o organismo convocou uma conferência de imprensa para revelar que a proposta de reconhecimento da comissão de candidatura foi aceite pela Comissão dos Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL).

Aos jornalistas, Paul Chan Wai Chi, veterano dirigente da Associação Novo Macau (ANM), adiantou que  o organismo decidiu provisoriamente que Sulu Sou encabece a lista, numa candidatura em que surge como segundo cabeça-de-lista. Chan espera obter um bom resultado no escrutínio de 17 de Setembro e se for eleito promete levar à Assembleia Legislativa propostas tendo em vista a reforma do sistema político do território.

Paul Chan Wai Chi sublinhou o respeito que mantém para com Ng Kuok Cheong, dirigente histórico da Associação Novo Macau que se distanciou do organismo e que se vai candidatar ao hemiciclo na qualidade de independente: “Nós respeitamos muito e esperávamos que Ng Kuok Cheong pudesse continuar com a Novo Macau, mas ele fez as suas próprias escolhas. Como velho amigo e camarada, respeito-o e espero o melhor para o seu futuro trabalho.”

Membro fundador da Associação Novo Macau, Chan Wai Chi foi eleito para o hemiciclo juntamente com Ng Kuok Cheong em 2009, mas falhou a reeleição em 2013. Interrogado sobre o que espera fazer se voltar a ser eleito, o candidato explica: “Nos últimos quatro anos eu nunca parei de me preocupar com a sociedade. Nunca deixei de participar nas iniciativas da Igreja e a minha fé ensina-me a não esperar nada, nem recusar nada”, adianta. “Vou procurar garantir uma maior justiça social com um coração humilde” acrescentou.

Sulu Sou, vice-presidente da Associação Novo Macau, acrescentou que a  plataforma pretende tornar a sociedade e a população da RAEM mais fortes e apela, por isso, a uma maior coesão. O activista sublinhou também que no manifesto eleitoral do organismo vão pontificar questões como a gestão dos terrenos e da habitação, a melhoria do sistema de especialização e do sistema político, os avanços da democracia, a defesa do património cultural tangível e intangível, o planeamento urbano, os direitos humanos e a protecção dos grupos mais vulneráveis: “Participar nas eleições não é o nosso objectivo, é apenas um meio e o nosso objectivo é tornar Macau melhor. Obter um lugar [na Assembleia Legislativa] não é o nosso objectivo, é apenas uma porta de entrada para Macau se tornar melhor”, assume.

Depois de apontar para 9 de Junho o abandono da liderança da Novo Macau, Scott Chiang recuou e anunciou que se vai manter no cargo até Outubro. O ainda presidente da Associação Novo Macau recordou a conversa que teve com Ng Kuok Cheong no início do ano tendo em vista a dinamização de uma candidatura conjunta à Assembleia Legislativa: “Ele retardou a resposta durante algum tempo e finalmente, na Primavera, nós tivemos a última palavra que é a de que ele queria ficar com o seu camarada, o senhor Au”, explicou Chiang. “As razões para ele querer seguir com o senhor Au passam pelo facto de que se ele for reeleito não terá que  cumprir com as responsabilidades que tinha para com a Associação Novo Macau e que passavam pelo financiamento e a colaboração entre o conselho, a associação e os deputados”, rematou o presidente da Associação Novo Macau. Scott Chiang não se encontra, de resto, na lista: “Eu sou um homem feliz, não estou na lista, vamos ver o que é que isso nos traz”.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s