Zona da Grande Baía tem de acabar com discrepâncias ao nível do desenvolvimento

1-thepeak1 (1).jpg

O presidente da Associação de Estudo de Economia Política, Tong Kai Chung, defendeu ontem que a Zona da Grande Baía tem de acabar com as discrepâncias ao nível do desenvolvimento entre as Regiões Administrativas Especiais e a China continental. O objectivo passa assim por abraçar completamente a integração económica.

O repto foi feito na Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, num seminário organizado em parceria com o Instituto dos Estudos Chineses. O evento abordou o projecto de desenvolvimento da Zona da Grande Baía.

Por sua vez, o vice-presidente da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, Pang Chuan, defendeu que o projecto vai permitir que as grandes obras, como a ponte entre Hong Kong-Zhuhai-Macau e a Ponte Shenzhen-Zhongshan, permitam uma ligação efectiva entre as diferentes regiões.

No entanto, Pang sublinhou que, como o tecido económico de Macau é muito uniforme, os jovens devem procurar oportunidades nas outras regiões para os seus negócios.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s