Novo director quer Macau no mapa do cinema mundial

1262665_Mike_Goodridge_MG_9735

Recentemente nomeado para o cargo de director artístico do Festival Internacional de Cinema, Mike Goodridge, identificou uma indústria em crescendo no território, que vê como “porta de entrada” para a China. O crítico e produtor britânico quer colocar o certame no mapa internacional dos festivais.

“Quero descobrir mais sobre a indústria e a audiência chinesa, que é imensa”, realçou na sexta-feira Goodridge, na apresentação da segunda edição do Festival Internacional de Cinema de Macau, que vai decorrer de 8 a 14 de Dezembro.

Destacando o seu “real conhecimento” do mundo do cinema, ao qual está ligado há mais de 27 anos, Mike Goodridge espera contribuir para colocar Macau no mapa, embora notando que o antigo enclave português, com pouco mais de 30 quilómetros quadrados e menos de 650 mil habitantes, é um lugar que considera “excitante”, e tem vindo a aparecer cada vez mais na tela: “A questão está em criar um festival com significado no calendário dos festivais. Há tantos festivais no mundo que [o] queres fazer [é] algo à medida de Macau, que tenha valor para que as pessoas venham”, sublinhou o novo director artístico do IFFAM, para quem “parte disso passa por criar uma audiência que queira ver os filmes” que vão ser exibidos. “Queremos casa cheia e as pessoas entusiasmadas em torno do cinema”, afirmou Mike Goodridge, que pretende conceber um cartaz com filmes “artísticos, mas acessíveis”.

O britânico afirmou ainda que acredita dispor de total autonomia editorial para escolher os filmes que serão exibidos: “Tanto quanto sei, tenho. Absolutamente”.

Mike Goodridge respondeu assim aos jornalistas, depois de a primeira edição do Festival Internacional de Cinema de Macau ter ficado marcada pela saída do italiano Marco Müller, que esteve à frente de festivais de cinema como o de Veneza, Roma ou Locarno e que se demitiu do cargo de director artístico do IFFAM, a menos de um mês do arranque do evento, invocando divergência de opiniões.

Mike Goodridge, que deixou recentemente a produtora Protagonist Pictures, foi escolhido entre “cinco a seis candidatos”, entre recomendados e autopropostos, indicou a presidente da comissão organizadora do festival, Maria Helena de Senna Fernandes.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s