Pequim multa Emirates por falhas de segurança

3.emirates.jpg

A Administração de Aviação Civil da República Popular da  China proibiu a companhia aérea Emirates de abrir novas rotas para o país nos próximos seis meses, depois de dois dos seus voos terem registado falhas de segurança.

Os incidentes ocorreram nos dias 17 de Abril e 18 de Maio, no espaço aéreo da cidade de Urumqi, a capital da região do Xinjiang, no noroeste da China.

No primeiro caso, o avião da Emirates voou a uma “altura errada”, enquanto no segundo perdeu temporariamente contacto com os controladores de tráfego aéreo.

As autoridades chinesas anunciaram na quarta-feira que multaram a companhia com sede no Dubai em 29.000 renminbi. Não é a primeira vez que a Emirates é punida na República Popular da China.

Em Maio de 2016, a companhia foi proibida de abrir novas rotas ou aumentar a frequência dos voos no país, por um período de seis meses, depois de um avião ter aterrado com pouco combustível.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s