Governo cede terreno à Escola Pui Tou

A Direcção dos Serviços de Educação e Juventude chegou a acordo com a Associação de Apoio à Escola Pui Tou para a concessão de um terreno para a construção de um novo campus escolar. As novas instalações deverão integrar num único complexo as secções infantil e primária do estabelecimento de ensino.

1.Education.jpg

A Escola Pui Tou vai ser o próximo estabelecimento de ensino a ser beneficiado com a oferta de um lote de terreno para a construção de um novo edifício escolar no âmbito do projecto “Obra de Céu Azul”. A memorando que prevê a transferência para a Escola de uma parcela na ilha da Taipa foi assinado ontem por Leong Lai, responsável pela Direcção dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ) e por Pauline Lei Pou Tin, representante da Associação de Apoio à Escola Pui Tou de Macau, numa cerimónia testemunhada pelo secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam.

Instituído em 2016, o projecto “Obra de Céu Azul” pretende, através de iniciativas de curto, médio e longo prazo, transferir para locais com melhores condições as escolas que ainda se encontram a funcionar em complexos residências, nos chamados “pódios de edifícios”. O prazo definido pelo Governo para levar o projecto a bom porto foi de 15 anos. Até ao momento, a Escola da Associação Geral das Mulheres de Macau, a Escola Cáritas de Macau e a Escola São João de Brito foram três dos estabelecimentos beneficiados pela medida.

A estas escolas juntam-se agora as secções de ensino infantil e primário da Escola Pui Tou, localizadas na Taipa, que serão transferidas para um espaço comum, também situado na Taipa. Actualmente, a secção primária funciona em instalações provisórias situadas na Avenida de Kwong Tung e a infantil na Rua de Nam Keng.

O terreno onde vai nascer o novo campus do estabelecimento de ensino tem uma área de 1100 metros quadrados, que vão permitir a construção de um complexo com 45 salas de aula. Presentemente, as duas secções englobam um total de 465 alunos, distribuídos por 17 turmas. Com as novas instalações, a Pui Tou poderá vir a receber até 945 alunos, que deverão ser distribuídos por 27 turmas.

Leong Lai adiantou ontem aos jornalistas que o desenvolvimento do plano “já está em curso”, mas as obras de construção só deverão arrancar dentro de dois anos. Quanto ao orçamento, a Directora da DSEJ não quis avançar com valores, alegando que tem que ser analisada “a situação da escola e o orçamento da escola”: “Depois é que vamos fazer uma análise para o orçamento para ver quanto é que vamos apoiar financeiramente a Escola Pui Tou”, explicou  a dirigente.

 

 

ESCOLARIDADE GRATUITA ESTENDIDA AO COLÉGIO DIOCESANO DE SÃO JOSÉ

 

Durante a manhã de ontem foi também assinado o termo de compromisso de integração no sistema de escolaridade gratuita de três unidades de ensino que integram o colégio diocesano. O acordo foi assinado entre a DSEJ e a Diocese de Macau, representada pelo chanceler Manuel Machado. O protocolo assinado entre as duas entidades permite que a partir do próximo ano lectivo, três escolas do Colégio Diocesano de São José passem a integrar o sistema de ensino gratuito do território.

Este modelo foi implementado pela primeira vez no ano lectivo de 2007/2008, durante o qual o Governo da RAEM estabeleceu a escolaridade gratuita de quinze anos. Com a integração destas três escolas, a partir do próximo ano lectivo o sistema irá contar com um total de 57 estabelecimentos de ensino e abranger mais de 67 mil alunos.

CVN

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s