Timor-Leste e Austrália continuam empenhados em acordo sobre fronteiras

1.timo-MMAP-md.png

O consenso ainda não se faz adivinhado, mas as autoridades timorenses e australianas estão apostadas em resolver o diferendo fronteiriço que mantêm desde que a mais jovem nação do continente asiático se tornou independente. A garantia é dada pela Comissão de Conciliação Internacional que está a mediar o diálogo entre ambos os países.

 

Os Governos de Timor-Leste e da Austrália continuam empenhados em alcançar um acordo sobre as fronteiras marítimas entre os dois países, mantendo “reuniões produtivas” que estão a permitir a ambas as nações conhecer a sua posição sobre o tema, segundo uma comissão mediadora internacional.

Delegações dos dois países mantiveram no início do mês uma nova ronda de contactos confidenciais que decorreram em Copenhaga, na Dinamarca, sob auspícios da Comissão de Conciliação e no âmbito de um diálogo conduzido de acordo com a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar:

“Durante os últimos meses, a Comissão logrou aprofundar o seu conhecimento em relação aos interesses das partes e às questões em que divergem”, disse o embaixador Peter Taksøe-Jensen, presidente da Comissão.

“A Comissão continua a crer que, tendo em consideração a boa vontade demonstrada por ambos os Governos, será possível alcançar um acordo abrangente para este conflito. Continuaremos a trabalhar com esse objectivo em mente”, refere, citado num comunicado divulgado esta quarta-feira.

O comunicado divulgado formalmente pelo Tribunal Permanente de Arbitragem (TPA) – instituição sob a qual decorrem os encontros bilaterais – confirma o ambiente cordial e produtivo dos encontros.

A nota explica que as duas partes se reuniram na semana passada “no sentido de explorar as suas posições e procurar identificar possíveis áreas de acordo”, mantendo um diálogo que decorre desde o ano passado: “Ambas as Partes e a Comissão concordaram que se trataram de reuniões produtivas, tendo todos os intervenientes reafirmado o seu empenho na construção de um acordo relativamente às fronteiras marítimas”, refere o comunicado.

A comissão antecipa a realização de “diversas reuniões” nos próximos meses que decorrerão “num ambiente confidencial, de forma a promover um ambiente propício para o sucesso da Conciliação”.

Constituída em 25 de Junho de 2016, a comissão é composta por cinco membros, dois nomeados por Timor-Leste e dois pela Austrália, tendo os quatro nomeado o quinto e presidente da comissão, o dinamarquês Peter Taksøe-Jensen.

Os restantes membros são Rosalie Balkin (Austrália), Abdul G. Koroma (Serra Leoa), Donald McRae (Canada e Nova Zelândia) e Rüdiger Wolfrum (Alemanha). Como acordado pelas partes, o Tribunal Permanente de Arbitragem presta apoio administrativo à conciliação.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s