GAES discute cooperação com conselho de acreditação académica de Hong Kong 

Dr-Sou-Chio-Fai.jpg

 

O Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (GAES) recebeu recentemente a visita de três representantes do Hong Kong Council For Accreditation and Vocational Qualification (HKCAAVQ). No encontro, em que estiveram presentes o coordenador do GAES, Sou Chio Fai, e o coordenador-adjunto, Chang Kun Hong, foram discutidos o regime de avaliação do ensino superior e os trabalhos sobre a garantia da qualidade. Equacionada foi também a viabilidade de uma cooperação futura entre os dois organismos.

Na reunião, foi mencionado, pela directora executiva do HKCAAVQ, Dorte Kristoffersen, o intercâmbio e a cooperação estabelecidos no passado entre o conselho da região vizinha e o GAES, nomeadamente o facto de o conselho já ter concluído, “no final de 2014, a elaboração das quatro orientações de avaliação, de que tinha sido encarregado pelo Governo da RAEM”. As linhas orientadoras  abrangem, de acordo com um comunicado emitido pelo GAES, a “Orientação sobre a Acreditação das Instituições do Ensino Superior”, a “Orientação sobre a Auditoria à Qualidade das Instituições”, a “Orientação sobre a Acreditação dos Cursos” ou a “Orientação sobre a Avaliação Externa das Instituições”. O Gabinete de Apoio ao Ensino Superior acredita que as orientações podem contribuir “no futuro, para a realização dos trabalhos da avaliação das instituições do ensino superior de Macau”.

Sou Chio Fai agradeceu aos representantes do conselho “a ajuda prestada na elaboração das áreas de avaliação do ensino superior de Macau e pelas respectivas orientações de avaliação”. O coordenador do GAES assinalou ainda que, após a aprovação, na especialidade, da proposta de lei do “Regime do Ensino Superior”, os diplomas legais complementares vão entrar em vigor no ano seguinte, nomeadamente o “Regime de Avaliação do Ensino Superior”.

De acordo com a mesma nota, “no futuro, as instituições do ensino superior de Macau devem fazer, periodicamente, uma ‘auditoria à qualidade das instituições’, bem como a ‘revisão dos cursos’, devendo ainda realizar a acreditação dos programas pedagógicos, antes de serem criados novos cursos e fazerem uma grande alteração nos seus actuais cursos”. Já para a acreditação das instituições, “estas podem realizar, de forma voluntária, a mesma”.

No mesmo encontro foram também apresentadas formas de implementação dos regimes de avaliação do ensino superior nos países europeus e foram ainda partilhadas experiências relativas a Hong Kong sobre o lançamento dos trabalhos de avaliação das habilitações académicas.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s