Rodolfo Ávila em quinto no CTCC após fim-de-semana difícil em Zhaoqing  

 

1.Avila

O piloto local terminou as corridas da segunda ronda do Campeonato Chinês de Carros de Turismo, realizada no Circuito de Zhaoqing, em sétimo e em sexto. Ao PONTO FINAL, Ávila falou de um fim-de-semana complicado, o que não impediu que fosse o piloto da Volkswagen a conquistar mais pontos.

 

João Santos Filipe

joaof.ponto@gmail.com

 

Rodolfo Ávila somou um sétimo e um sexto lugares na segunda ronda do Campeonato Chinês de Carros de Turismo (CTCC), que se disputou no Circuito Internacional de Zhaoqing, nas imediações de Cantão. O piloto de Macau ocupa assim o quinto lugar da classificação com 34 pontos, a oito do líder Zhu Dai Wei.

“Foi um fim-de-semana complicado porque tenho sentido alguns problemas para me adaptar ao carro. Sinto que está muito diferente do que conduzi no ano passado”, afirmou Rodolfo Ávila, ao PONTO FINAL.

Em Cantão, a prestação do piloto de Macau ficou condicionada pelos resultados da qualificação. Vários problemas impediram o Volkswagen de rodar ao ritmo desejado e como consequência o arranque para a primeira corrida foi feito da 16.ª posição da grelha.

Na corrida, Ávila conseguiu ir ganhando posições volta após volta até subir ao sétimo posto. O vencedor acabou por ser  Jason Zhang  Zhi Qiang, ao volante de um Kia.

Na segunda prova, Rodolfo Ávila arrancou de sexto lugar, mas depois de um toque por trás de um adversário caiu para 12.º posto. O piloto de Macau foi mesmo assim capaz de recuperar até à sexta posição. O britânico James Nash (Ford) acabaria por ser o primeiro classificado.

“Depois desta prova temos de trabalhar para tornar o carro mais competitivo, sinto que ainda não está como quero ao nível do diferencial e do motor. Vamos ter de fazer alterações”, explicou sobre a prestação da equipa Shanghai Volkswagen 333 Racing.

 

Objectivo passa por conquistar campeonato de construtores

 

Porém, Rodolfo Ávila reconhece que a sua prestação tem margem para melhorias, visto que nesta fase ainda se está a adaptar a conduzir carros com tracção dianteira. O principal desafio com que o piloto se depara passa por uma melhor gestão dos pneus, para que durem a totalidade da corrida:  “Estou a desgastar os pneus muito cedo devido à tracção dianteira. Tenho de me habituar melhor para conseguir preservar os pneus de forma a que eles aguentem as 12 ou 15 voltas”, sublinhou.

Ávila frisou ainda que neste momento o mais importante é garantir pontos para a equipa, que é o título mais valorizado do campeonato. Por outro lado, o piloto defende que a competição está mais equilibrada do que na última época:  “O mais importante é conseguir o triunfo no campeonato de equipas porque é o troféu mais valorizado”, afirmou. “Não vai ser fácil porque a competição está mais equilibrada do que no ano passado. As outras equipas conseguiram desenvolver os carros bem”, sublinhou.

 

A equipa Changan Ford lidera o campeonato de construtores com 105 pontos, sendo que a Shanghai Volkswagen 333 Racing ocupa o segundo lugar com 85 pontos. O pódio é completo com a Baicmotor Racing, que soma 80 pontos.

Na próxima ronda o Campeonato Chinês de Carros de Turismo visita a pista de Guiyang, em Guizhou, estando o evento agendados para 24 e 25 de Junho.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s