Paul Pun defende que 30 patacas é um preço razoável para ajudar pessoas com mobilidade reduzida  

 

1-renato-marques-paul-pun-primeiraPaul Pun Chi Meng, secretário-geral da Caritas, considera razoável a taxa cobrada no âmbito do programa destinado a providenciar assistência a pessoas com mobilidade reduzida, nomeadamente no que toca à utilização de escadas em prédios antigos. O secretário-geral da Caritas Macau apontou como justificação para o preço o facto de a iniciativa não contar com qualquer financiamento da parte do Governo. A preparação e os salários dos profissionais foram também tidos em conta no estabelecimento da tarifa de 30 patacas que a Caritas quer cobrar por cada serviço prestado.

A iniciativa foi lançada em Janeiro último e já ajudou mais de 40 pessoas a saírem à rua, na sua maioria idosos. Com o sistema proposto pela instituição de apoio social, a pessoa em questão é transportada até ao topo ou à base das escadas. A Caritas calcula que sejam necessárias entre duas e três pessoas para que o sistema seja bem sucedido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s