“One-man-band” Manuel Molarinho traz rock alternativo ao LMA

“O Manipulador” é o nome do projecto “one man band” do português Manuel Molarinho. O artista está em Macau para um concerto de música experimental e rock alternativo. Molarinho actua sábado, 27 de Maio, a partir das 23h30, no espaço LMA, da Live Music Association, usando apenas um baixo, pedais, uma “loop station” e a voz.

O Manipulador por Carina Martins

Fotografia: Carina Martins;

Cláudia Aranda

No palco da Associação de Música ao Vivo (LMA, na sigla inglesa) na Avenida do Coronel Mesquita, Manuel Molarinho vai actuar solitariamente, em formato “one man band”, usando um baixo, pedais de efeitos de som, uma “loop station” e a própria voz. A música é “influenciada pela estética do rock alternativo e pela ética do ‘do it yourslef’”, explicou Manuel Molarinho em entrevista ao PONTO FINAL. No LMA, o “one man band” planeia tocar músicas de álbuns anteriores de “O Manipulador” e, “talvez improvisar”. O resultado vai ser um concerto entre o rock alternativo e a música experimental, adianta o músico. O evento decorre no sábado, 27 de Maio, a partir das 23h30, no Espaço LMA.

Depois de um breve concerto de estreia na Ásia, no clube The Wanch, em Hong Kong, no domingo passado, o músico prepara-se para mostrar no palco da Live Music Association “alguma da música que se está a fazer em Portugal neste universo mais alternativo”, explica.

Manuel Molarinho, nascido em 1983, conta que toca em bandas desde 2000 – tinha então 16 anos – e que vive exclusivamente de projectos ligados à música desde há cinco anos. Acrescenta que não tem uma educação musical formal ou académica, a aprendizagem foi empírica: “Aprendemos sempre uns com os outros e o YouTube é uma escola”, diz.

O músico iniciou o projecto “O Manipulador” em 2010 porque queria criar algo que perdurasse no tempo, “aproveitando uma tecnologia que possibilita construir música de forma solitária”. A ”loop station” permite gravar e tocar ao mesmo tempo. Tendo o baixo como instrumento de base, o músico vai construindo as composições, gravando e sobrepondo os sons, ao qual se juntam os efeitos dos pedais e, por último, a voz.

 

Movimento “one-man-band” está a crescer

 

“O Manipulador” lançou dois álbuns em formato digital, “Boxing”, em 2011, e “Chess”, em 2012. Em 2015, o músico produziu com outro autor, João Santos, “LOP”, disponível em formato de cassete audio: do lado A, está João Santos e “Daily Misconceptions”, e do lado B, Manuel Molarinho e “O Manipulador”. Depois do revivalismo do vinil, é o formato cassete – um suporte que se julgava totalmente obsoleto – que está a preencher a nostalgia pela tecnologia analógica, que permite “tocar e sentir as coisas”, dizem os revivalistas: “A cassete tem um aspecto interessante, há o lado estético, apesar do som não ter muita qualidade, obriga a ouvir do início ao fim”, explica Manuel Molarinho.

Em 2015 Manuel Molarinho fundou o festival itinerante de “one-man-bands” “Um ao Molhe” – um festival de inverno que se realiza entre Fevereiro e Abril, de cidade em cidade –  e que o músico espera poder trazer um dia  a Macau. A ideia de “Um ao Molhe” é “mostrar o que cada um consegue fazer sozinho”, sendo que “a critividade não tem limites”, diz o promotor do conceito. Aparentemente, há já muita gente a entrar no espírito. O último festival – que tenta ser abrangente no conceito – reuniu cerca de 100 projectos a solo diferentes, incluindo projectos de canto-autor, que usam guitarra e voz, e instrumentalistas de música erudita. Para além do projecto “O Manipulador”, Manuel Molarinho continua a tocar em várias bandas portuguesas, como Baleia Baleia Baleia, Burgueses Famintos e Madrasta.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s