Festejar o “tetra” com os olhos no penta

O Sport Lisboa e Benfica goleou no sábado o Vítória de Guimarães por cinco bolas a zero e garantiu o seu 36.º título de campeão português. O triunfo do conjunto orientado por Rui Vitória foi celebrado em Lisboa, mas também um pouco por todo o mundo.

1.Benfica

Os benfiquistas celebraram no sábado, um pouco por todo o lado, de Portugal às comunidades, a conquista do 36.º título de campeão português de futebol, numa comemoração iniciada no Estádio da Luz e que culminou no Marquês de Pombal.

Os 64.591 espetadores que lotaram o recinto ‘encarnado’ assistiram à quarta consagração consecutiva dos ‘encarnados’, selada com uma goleada por 5-0 ao Vitória de Guimarães, iniciando as comemorações do título e cobiçando o ‘penta’.

Igualmente repleta, a praça do Marquês de Pombal, no centro de Lisboa, foi o ponto de confluência dos adeptos do clube das ‘águias’, com a Polícia de Segurança Pública (PSP) a estimar a presença de mais de 200 mil pessoas.

Foi já no domingo, poucos minutos depois da meia-noite, que o plantel do Benfica chegou ao habitual palco de celebrações da capital, onde as autoridades procederam a um controlo semelhante ao efectuado nos estádios.

A deflagração dos proibidos petardos ‘agitou’ a multidão e levou à detenção de pelo menos seis pessoas, nas imediações da praça do Marquês de Pombal. A festa ‘encarnada’ foi descentralizada e propagada a todos os locais onde existe um benfiquista.

No Porto, terreno do principal rival na I Liga, os ‘encarnados’ não se coibiram de celebrar, na rotunda da Boavista, onde criticaram a recente reaproximação entre Sporting e FC Porto, apelidando-a de “geringonça do futebol”, numa analogia política ao actual Governo português.

Mais ou menos expressivas, as comemorações pintaram de ‘encarnado’ o território nacional, ilhas incluídas, mas também os países lusófonos. Em Bissau, nem as interrupções da transmissão, por problemas de satélite, impediram algumas dezenas de celebrarem o inédito ‘tetra’, antevendo uma noite de diversão.

O Largo Eusébio, em Achada de Santo António, no bairro mais populoso de Cabo Verde, teve direito a transmissão do jogo do título, depois de um dia de festa, com jogos, insufláveis, pinturas faciais e animação com DJ, numa concentração de uma festa alargada a vários pontos da cidade da Praia e em todos das ilhas do país, onde a maior parte das pessoas é adepta dos ‘encarnados’.

Em Maputo, no bar “Eagles” (Águias), a comemoração ‘encarnada’ fez recordar a conquista, no verão passado, do título europeu pela seleção portuguesa, selada com um golo de Éder.

De Luanda chegou a promessa da oferta à direção benfiquista de uma escultura de uma águia em madeira tropical ‘panga panga’ com cerca de 50 quilos, que demorou seis meses a construir.

Relatos houve de outros ‘palcos’ e de outras festas, de Newark a Dili e de Toronto ao Luxemburgo, confirmando o prenuncio do presidente do emblema das ‘águias’, logo após a conquista do tetracampeonato: “O mundo está todo feliz”.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s