Informações do índice de qualidade do ar em tempo real levantam dúvidas

As recomendações do índice de qualidade do ar em tempo real suscitaram ontem dúvidas aos residentes do território porque às 10h15 da manhã a prática de desporto no exterior em Coloane era tida como adequada. Contudo, os valores da poluição do ar no que diz respeito à concentração de partículas PM2.5 justificavam que a prática de desporto fosse tida como não-aconselhável.

1.Antonio Cambeta

João Santos Filipe

 

O funcionamento do índice de qualidade do ar em tempo real, que foi lançado em Abril pelos Serviços Meteorológicos e Geofísicos (SMG), suscitou ontem dúvidas entre vários residentes do território, que chegaram a contactar o PONTO FINAL para obter esclarecimentos. Em causa está o facto de entre as 09h00 e as 11h00, o barómetro indicar a prática de desporto ao ar livre em diferentes zonas de Macau como adequada.

Contudo, um passar de olhos pelos dados fornecidos no portal electrónico dos SMG mostram que concentração de partículas PM2.5 – as mais perigosas para a saúde porque facilmente são inaladas e atingem os pulmões – esteve sempre acima de 80 microgramas por metro cúbico, na estação ambiente de Coloane.

Quando o valor da concentração de partículas PM2.5 se situa acima dos 75 microgramas por metro cúbico, o índice de qualidade do ar em tempo real devia indicar a prática desportiva no exterior de Coloane como “não aconselhável”.

A questão foi debatida nas redes sociais por alguns utilizadores e o PONTO FINAL endereçou várias questões sobre uma tal disparidade à Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos. Na resposta, os SMG não abordam a situação de Coloane em específico, apesar da questão ter sido evocada por este jornal: “A actualização do índice de qualidade do ar é automática. Visto que entre as 9h e as 10h houve chuva fraca, a qualidade do ar melhorou um pouco. Por esta razão, às 10h, os índices das estações da berma da estrada e ambiental apresentaram ‘não aconselhado’ e a outra estação ‘adequado’”, pode ler-se na resposta.

Apesar da explicação, o facto dos valores da concentração de PM2.5 estarem acima de 80 e mesmo assim a prática de desporto no exterior em Coloane ser dada como “adequado” não foi esclarecida.

 

Queixas nas redes sociais

 

Um dos internautas contactados pelo PONTO FINAL, que preferiu não ser identificado, garante que ontem, entre as oito da manhã e as duas da tarde, a prática de desporto no exterior era aconselhada pelo índice de qualidade do ar em tempo real em todas as zonas do território: Macau, Taipa e Coloane. Segundo o mesmo, só por volta das 14h00 o nível de alerta foi alterado na zona residência da Taipa, desaconselhando a prática de actividades físicas ao ar livre.

Também Manuel Bravo, residente do território, apontou contradições entre os níveis da concentração de partículas e as recomendações para a prática de exercício no exterior: “A informação não bate certo entre os dados apresentados no portal de forma mais detalhada e a informação mais imediata e simplificada. O portal acaba assim por ter informações contraditórias porque a informação detalhada apresenta valores muito específicos, mas o que consta no índice em tempo real contradiz esses dados”, adiantou ontem Manuel Bravo, ao PONTO FINAL.

“Os SMG não estão a esconder informação nenhuma porque está lá tudo. Mas para quem é um leigo na matéria e acede à informação simplificada pode acabar por aceder a informação enganadora”, acrescentou.

A situação é mais preocupante para quem sofre de problemas respiratórios ou cardiovasculares porque a diferença entre “adequado” e “não aconselhável” pode levar a um “ligeiro agravamento das suas condições de saúde”, explica a página da Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos. O governo recomenda assim que essas pessoas evitem as actividades ao ar-livre.

 

Utilização de máscara e poluição para durar

 

Em relação aos níveis de concentração das partículas PM2.5 registados ontem de manhã, os especialistas contactados pelo PONTO FINAL concordam que os níveis registados durante a manhã de ontem exigem especial cuidado para as pessoas que sofrem de problemas respiratórios ou cardiovasculares: “Não estamos a falar de uma situação dramática, mas é preferível que nestas alturas as pessoas fiquem em casa com as janelas fechadas e um purificador ligado. No caso das pessoas com problemas, caso tenham mesmo de ir ao exterior é aconselhável que utilizem máscara”, disse, ao PONTO FINAL Ágata Alveirinho Dias, Investigadora no Instituto para as Ciências e Ambiente (ISE) da Universidade de São José. A mesma recomendação foi dada por Kai Meng Kok, académico da Universidade de Macau com trabalho desenvolvido na área da qualidade do ar.

Sobre as máscaras a recorrer para minimizar a poluição atmosférica, o pneumologista Alvis Lo diz que devem ser do tipo D95. Este é um tipo de máscara específico, que pode ser encontrada à venda em alguns supermercados, e que permite filtrar as partículas PM2.5. O médico recomenda ainda que os residentes  que estejam preocupadas com a poluição do ar, que sigam as recomendações do portal dos SMG.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s