Qualidade do ar na Avenida Wai Long preocupa grupo ambientalista local

A organização “Our Land, Our Plan” está preocupada com o impacto da qualidade do ar na saúde dos futuros residentes do complexo de habitação pública que o Governo quer construir na Avenida Wai Long. O grupo ambientalista quer que o Governo divulgue toda a informação sobre os diferentes parâmetros da qualidade do ar que se respira nas imediações do Aeroporto Internacional de Macau.

1.Wai Long Macau

João Santos Filipe

A organização ambientalista “Our Land, Our Plan” está preocupada com o impacto que a qualidade do ar na zona da Avenida Wai Long pode vir a ter na saúde dos futuros moradores daquela área. O grupo quer, por essa razão, que o Executivo divulgue toda a informação existente sobre os diferentes parâmetros de medição da qualidade do ar que se respira na zona do Aeroporto Internacional de Macau.

“As futuras habitações públicas ficam numa área que está a menos de 500 metros de distância da central de incineração de resíduos sólidos, cuja queima de lixo liberta substâncias tóxicas. O Governo diz que esta área é saudável para habitar, mas depois não apresenta todos os dados que permitem sustentar essa opinião”, afirmou Amy Sio, membro do grupo, ao PONTO FINAL.

“Estamos preocupados porque a localização pode causar problemas para a saúde dos ocupantes. O nosso grupo opõe-se a que as pessoas vivam nessa área sem que antes sejam divulgados os resultados de todos os parâmetros de mediação. Queremos saber o verdadeiro impacto da qualidade do ar para a saúde dos habitantes nessa área”, explicou.

Apesar de neste momento a preocupação do grupo se centrar na habitação pública da Avenida de Wai Long, a decisão de não revelar todos os dados relevantes sobre a qualidade do ar é recorrente. Amy Sio recorda que o mesmo aconteceu em relação aos estudos sobre a zona E1 dos futuros aterros: “O Governo fez um relatório sobre os aterros, nomeadamente sobre a zona E1. Havia alguma informação sobre o impacto, que permitia concluir que a qualidade do ar não teria efeitos para os habitantes. Só que relatório era incompleto e só apresentava três critérios: os níveis das partículas inaláveis em suspensão(PM10), dióxido de enxofre (SO2) e dióxido de azoto (NO2)”, afirmou. “Faltou apresentar outros critérios fundamentais como as partículas inaláveis finas em suspensão, conhecidas como PM2,5, os valores dos metais pesados, entre outras. Isto só mostra que para o Governo é muito fácil ignorar critérios importantes para chegar à conclusão que os lugares são adequados para as pessoas viverem”, defendeu.

 

Entidade independente

 

Outras das reivindicações do grupo ambientalista é a criação de condições para que a qualidade do ar passe a ser avaliada por uma entidade independente. Este é um ponto importante para o grupo, que considera que o Governo é uma parte interessadas na apresentação de resultados positivos sobre a qualidade do ar: “A informação sobre as medições da qualidade do ar devia ser recolhida e analisada por entidades independentes. É ridículo que isso não seja realizado desta forma em Macau”, sublinhou a membro do grupo.

“Isto é uma medida que queremos ver aplicada em Macau em todos os casos. Precisamos de uma organização independente que analise o impacto e supervisione as medições sobre a condição do ar durante todo o ano”, sustentou.

 

Inicialmente os terrenos em causa na Avenida Wai Long estavam destinados para a construção do projecto La Scala. Contudo, após o caso Ao Man Long os terrenos foram recuperados pelo Governo, que já fez saber que tenciona construir habitação pública no local.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s