Hóquei em campo com novo fôlego para 2017

O piso sintético do Centro de Hóquei da Taipa vai ser substituído e até Novembro, os praticantes de hóquei em campo deixam de ter um local onde jogar. O problema foi ontem assumido por Filipe de Senna Fernandes, que garantiu ao PONTO FINAL que tenciona candidatar-se a um segundo mandato à frente da Associação de Hóquei de Macau.

1.Field Hockey

Uma delegação da Associação de Hóquei de Macau (AHM) esteve em representação do território no Congresso da Federação Asiática de Hóquei (AHF na sigla inglesa). A cidade de Mascate, capital do Sultanato de Omã, foi a anfitriã do encontro bianual que definiu as linhas orientadoras da modalidade no continente asiático para os próximos dois anos.

Os esforços conduzidos pela Associação de Hóquei de Macau em devolver a vitalidade ao hóquei em campo do território não passaram despercebidos aos olhos do diretor-geral da Federação Asiática de Hóquei, Tayyab Ikram, que elogiou o desenvolvimento da modalidade na RAEM, salientou a associação de Macau em comunicado. Em declarações ao PONTO FINAL, o presidente da AHM, Filipe de Senna Fernandes, sublinhou o empenho da associação a que preside em reactivar a modalidade em Macau: “ O hóquei em campo estava simplesmente quase morto antes do meu mandato.

Uma das falhas apontadas pelo dirigente é a falta de pessoal qualificado em domínios como os cursos para árbitros e treinadores. A participação da AHM numa iniciativa organizada pela Academia de Hóquei da Federação Internacional de Hóquei (FIH), que decorre entre 3 a 6 de Maio em Ipoh, na Malásia, pretende colmatar essa lacuna. No entanto, a associação que tutela o hóquei em campo em Macau encontra-se ainda a aguardar o apoio do Instituto do Desporto para confirmar a sua presença no certame.

Ao fim de quase dois anos à frente do organismo, Senna Fernandes aponta o aumento do interesse dos residentes, o aumento de competitividade da liga local e as oportunidades para competir fora do território como algumas das vitórias da direcção a que preside. Enquanto dirigente máximo da Associação de Hóquei de Macau, Filipe de Senna Fernandes propõe-se monitorizar a substituição do relvado sintético do campo do centro de hóquei. Com a intervenção, a começar no próximo mês e com fim previsto para Novembro, Senna Fernandes espera que Macau possa acolher mais competições internacionais, interesse partilhado pela federação asiática, sublinha o dirigente. Contudo, durante o período de intervenção, a Associação ainda não tem previsto um local temporário para a prática da modalidade. O campo sintético do Colégio de Dom Bosco foi apontado como uma possibilidade, ainda que pouco viável devido à sua frequente utilização como campo de jogos de futebol, lamenta o dirigente.

Em declarações ao PONTO FINAL, Senna Fernandes expressou a sua vontade em manter-se como presidente da Associação de Hóquei de Macau, anunciando que se tenciona recandidatar ao cargo: ”Claro que dois anos de trabalho não chegam e vou continuar com uma lista”.

Caso seja novamente eleito, para o seu segundo mandato pretende manter e melhorar as relações da sua associação com as federações internacional e asiática de hóquei.   CVN

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s