Banco ligado a Edmund Ho ignorou operações suspeitas do irmão de Ho Chio Meng

 

Uma investigadora do CCAC acusou o Banco Tai Fung de não ter relatado às autoridades actividades suspeitas nas contas do irmão do ex-Procurador. Ontem foi ainda revelado no TUI que não houve cooperação nem da justiça do Continente,  nem da justiça de Hong Kong nas investigações a Ho Chio Meng.

1.Ho Chio Meng.jpg

João Santos Filipe

 

O Banco Tai Fung permitiu que fossem realizados depósitos suspeitos na conta de Ho Chio Shun, irmão de Ho Chio Meng, sem pedir que fosse evidênciada a proveniência do dinheiro, como exigem as normas da Autoridade Monetária de Macau (AMCM). A acusação foi feita por Wong Lei Peng, investigadora do Comissariado Contra a Corrupção, durante uma nova sessão, ontem conduzida, do julgamento de Ho Chio Meng.

Segundo a investigadora, nos casos em que são realizados depósitos de 20 mil patacas em contas de terceiros – ou em que seja o proprietário a depositar valores superiores a 500 mil patacas – os depositantes precisam de fazer prova da origem do dinheiro. Contudo nas situações em que os proprietários das alegadas empresas de fachada e co-arguidos – Lei Kwan Pun, Wong Kuok Wai e Mak Im Tai – depositaram quantias desses valores nas contas de Ho Chio Shun, irmão de Ho Chio Meng, tal não se verificou.

“Só o gerente ou director da sucursal é que pode dispensar os depositários desse dever. Basta o consentimento deles para que não seja exigida a prova da proveniência dos fundos. Mas não há excepções previstas. Por isso tem de se perguntar ao Banco Tai Fung porque agiu assim”, afirmou Wong Lei Peng, em resposta a uma pergunta do procurador Chan Tsz Kin.

Os procedimentos do Banco Tai Fung não foram os únicos a levantarem questões no julgamento. Também o Banco da China, que é o accionista maioritário do Banco Tai Fung e o Industrial and Commercial Bank of China foram questionados em relação a condutas semelhantes.  Outro método utilizado para contornar esta exigência passa por realizar os depósitos através das máquinas, o que também aconteceu.

A instituição fundada pelo pai de Edmund Ho – e da qual o ex-Chefe do Executivo é presidente honorário – esteve em destaque porque o gerente da sucursal da instituição bancária situada no edifício Broadway Plaza era Ho Chio Seng, primo de Ho Chio Meng e Ho Chio Sun. Além disso a mulher de Ho Chio Seng era empregada do Ministério Público.

Os depósitos têm especial relevância para a acusação porque esta defende que depois das empresas de fachada receberem os contratos do Ministério Público, os proprietários levantavam o dinheiro e colocavam nas contas do irmão de Ho Chio Meng. Segundo a acusação, a conta de Ho Chio Shun acabava por ser controlada pelo ex-Procurador, com a autorização e ajuda do irmão.

 

Sem cooperação de Hong Kong e do Continente

 

Para provar a teoria de Ho Chio Meng como detentor da conta do irmão, a investigadora falou de escutas e do acesso que Chao Sio Fu, mulher do ex-Procurador, tinha à conta de Ho Chio Shun. Este acesso só foi cancelado em 2006, tendo Wong dito que tal se deveu ao medo causado pelo escândalo que envolveu o ex-secretário para os Transportes e Obras Públicas,  Ao Man Long.

Os registos mostram que Chao Sio Fu nunca fez uso de um tal beneplácito, assim como só há 20 transferência de Ho Chio Shun directamente para Ho Chio Meng em mais de 10 anos, sendo que estes depósitos foram todos feitos na República Popular da China.

Ontem foi também dito em tribunal que o CCAC desconfia que Ho Chio Meng tem mais contas do que aquelas que foram encontradas. Isto porque nas buscas domiciliárias os investigadores encontraram cadernetas de contas da República Popular da China. Porém as autoridades de Macau não conseguiram a cooperação do Continente nem de Hong Kong, pelo que não sabem que património o ex-Procurador pode ter em cada uma das regiões.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s