Um novo plano para Lai Chi Vun

O Governo vai avançar com um novo plano urbanístico de reabilitação da pequena localidade de Coloane. A garantia foi dada na sexta-feira por Raimundo do Rosário. O secretário para os Transportes e Obras Públicas, que não soube explicar porque razão planos anteriores foram abandonados, está convicto que o plano não vai interferir com o processo de avaliação do valor patrimonial dos estaleiros pedido pelo Instituto Cultural.

 

1.ponto-final.jpg

A zona dos antigos estaleiros navais de Lai Chi Vun, em Coloane, vai mesmo ser alvo de um novo plano, após os anteriores terem ficado na gaveta por razões que desconhecidas, revelou o secretário para os Transportes e Obras Públicas.

“A razão pela qual vamos iniciar um novo plano é precisamente porque nenhum dos estudos anteriores chegou até ao fim. Ou seja, nenhum obteve aprovação final”, disse Raimundo do Rosário, aos jornalistas, ao início da noite de sexta-feira. O governante falou à imprensa no fim do plenário que levou vários membros do Governo ao hemiciclo para responder a interpelação orais dos deputados. Uma das intervenções versava precisamente sobre as antigas oficinas navais de Lai Chi Vun.

O secretário afirmou, porém, desconhecer por que razão os planos anteriormente delineados para a zona ficaram na gaveta.

O novo plano “vai ser coordenado pelas Obras Públicas, terá a colaboração da DSAMA [Direção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água] e terá a colaboração de outros”.Todos os serviços interessados vão ser chamados a participar, “a emitir parecer nesse plano”, revelou Rosário. “Olhemos para o futuro”, realçou o secretário para os Transportes e Obras Públicas, indicando que o novo plano irá definir designadamente o que se pode ou não fazer e qual é a vocação daquela zona, sendo que, segundo explicou, “até pode haver vocações diferentes para áreas diferentes”.

O Governo, revelou Raimundo do Rosário, ainda não dispõe de uma data concreta para a apresentação do plano: “Está a decorrer, neste momento, aquele processo administrativo de adjudicação”, que prevê a consulta a três entidades, afirmou. “Só depois de escolher uma determinada entidade é que sabemos a proposta que essa entidade apresentou, as fases [e] a duração” de cada uma, explicou, detalhando que há ainda um período para o governo aprovar cada etapa antes de se avançar com a seguinte.

À entidade a que for adjudicado o novo plano vão ser facultados “todos os estudos” que estiverem disponíveis na Direção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes e na DSAMA, complementou.

Raimundo do Rosário esclareceu também que o novo plano não interfere com a abertura de procedimento para decidir se os antigos estaleiros navais em Lai Chi Vun serão classificados como património cultural, anunciada no início da semana: “Acho que as duas coisas podem andar ao mesmo tempo – depois ajusta-se”, afirmou Raimundo do Rosário.

O Instituto Cultural (IC) anunciou, na terça-feira da semana passada, a abertura do procedimento de classificação dos estaleiros, definindo que, com esse gesto, ficam suspensas quaisquer intervenções na zona, sejam construções ou demolições.

No início de Março, dois estaleiros de Lai Chi Vun foram demolidos por razões de segurança, o que levou à apresentação de três petições a exigir a classificação daquele conjunto de estruturas na vila de Coloane.

Esse procedimento, que implica também uma consulta pública, não deve demorar mais de um ano, de acordo com o Instituto Cultural.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s