Renovação Urbana: Novo Macau quer mais transparência

 

Macau_Hero.jpg

A Associação Novo Macau convocou ontem uma conferência de imprensa para exigir que o Governo defina de uma vez por todas as competências da Comissão Especializada para a Renovação Urbana, entidade que substituiu em 2015 a extinta Comissão de Reordenamento dos Bairros Antigos. A principal associação pró-democracia de Macau defende que o novo organismo deve servir o propósito de melhor a vida dos residentes do território e de fomentar o reforço das ligações de cariz comunitário na cidade, mas tais desígnios só serão atingidos, no entender da Novo Macau, através de práticas mais transparentes. A associação dirigida por Scott Cheang quer que as reuniões da Comissão Especializada para a Renovação Urbana decorram de portas abertas e com a participação do maior número de residentes possível.

A Associação Novo Macau quer ainda que o Executivo avance com a promulgação da legislação relativa à renovação urbana o mais depressa possível. O organismo mostrou-se ainda preocupado com o processo de avaliação do valor patrimonial dos estaleiros de Lai Chi Vun que o Instituto Cultural se prepara para impulsionar. A Novo Macau saúda a decisão, mas tem que o processo de classificação seja vetado pelo Conselho do Património Cultural. À emissora em língua chinesa da Rádio Macau, a Associação garantiu que se vai manter atenta à discussão da questão no seio do Conselho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s