Proprietário da Polytec envolvido no caso Ho Chio Meng

 

R7DT

O nome de Or Wai Sheun, presidente do grupo Polytec, surgiu ontem ligado ao caso Ho Chio Meng, por alegadamente ter beneficiado o ex-procurador, indicou a acusação do processo. Segundo o Canal Macau, o caso remonta a 2009, quando o empresário Mak Im Tai – arguido no processo conexo ao do antigo Procurador, que decorre no Tribunal Judicial de Base – terá falado directamente com o responsável da Polytec, para adquirir uma fracção no edifício Villa de Mer, na Areia Preta.

Or Wai Sheun terá dado um desconto de dois milhões de dólares de Hong Kong a Mak Im Tai. A fracção acabou, no entanto, por ser transferida para a esposa de Ho Chio Meng, Chao Sio Fu. De acordo com o canal em língua portuguesa da TDM, Ho Chio Meng – que diz que a casa era para o pai – admitiu que foi a sua mulher quem fez a compra. A Polytec terá, no entanto, passado quatro recibos à esposa de Ho Chio Meng, que indicam que a mulher teria pago os dois milhões que foram descontados ao valor do apartamento. A acusação entende que os documentos são falsos e as testemunhas admitiram que Chao Sio Fu não efectuou qualquer pagamento. Terá sido o próprio Or Wai Sheun a pagar à sua própria empresa esse montante.

De acordo com o Canal Macau, uma administradora da Polytec confirmou que foi o dono da empresa quem deu ordens para que Chao Sio Fu fosse também beneficiada e para que o pagamento dos dois milhões fosse feito pela empresa dele, de forma a que a Polytec não tivesse prejuízos na bolsa. Ho Chio Meng e a mulher terão alegadamente sido beneficiados, não se sabendo a troco do quê.

Na sessão de ontem, o Ministério Público (MP) assegurou que mais testemunhas vão ser ouvidas sobre este caso em específico, até porque a administradora ouvida em tribunal confirmou que todos sabiam que a mulher de Ho Chio Meng não pagou qualquer quantia, tendo-lhe sido passados os recibos. O Ministério Público acusa a empresa de ter falsificado documentos e de os esconder do Comissariado Contra a Corrupção (CCAC), já que quando foi pedido, no ano passado, que explicasse as razões que levaram Or Wai Sheun a beneficiar o ex-procurador, a empresa omitiu estes detalhes, limitando-se a dizer que os documentos se extraviaram. Os recibos ontem apresentados em tribunal foram apreendidos na residência de Ho Chio Meng.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s